A castração interfere na socialização dos gatos?

Procurar saber mais sobre a saúde dos gatos é uma ótima maneira de evitar cair em pegadinhas ou acreditar em falsas informações. Uma dessas conversas fiadas, por exemplo, é a de que, uma vez castrado, o gato ou a gata teria muitas dificuldades em socializar com outros animais, passando até a evitá-los. 

Pura bobagem! Além de não “isolar seu gato do mundo”, a castração é super indicada para evitar problemas como tumores, infecções urinárias, ninhadas indesejadas, disputas territoriais, além de tentativas de fugas para conseguir algum parceiro sexual.

Gato-castrado-Petlove

Pode até facilitar relações

Nunca é demais lembrar que o procedimento de castração consiste na retirada dos ovários e útero das gatas e dos testículos dos gatos. Os bichanos então ficam impedidos de se reproduzirem e passam a contar com uma diminuição dos hormônios sexuais.

Com estes hormônios em baixa e a libido também diminuída, é natural que os peludinhos apresentem um comportamento mais tranquilo e dócil, já que a busca instintiva por um namorado(a) não existirá. Portanto, em vez de prejudicar a relação dos gatos dentro do ambiente doméstico, a castração pode até ser bastante benéfica, pois ajuda a evitar conflitos, sejam eles por disputas amorosas ou pela liderança de território.

Como a gente já comentou em outra oportunidade, cada animal tem o seu próprio temperamento e a maneira como cada um lida com outro pet não dá para ser prevista muito menos ser encarada como uma regra, independentemente de castração, raça, porte ou idade que o gato tenha.  

O que nós gostamos de indicar é que a castração felina seja feita quando o bichinho ainda é filhote (e com a devida orientação médica veterinária), pois assim os riscos já citados podem ser minimizados. Além disso, uma socialização precoce e bem feita ajuda muito os gatinhos a crescerem saudáveis tanto física e mentalmente, garantindo não só o bem-estar deles, mas também de toda a família.

Se você precisa de ajuda para prevenir ou ajustar algum comportamento indesejado no seu gato, procure um médico veterinário especializado em comportamento felino. Aposto que você não irá se arrepender!

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.