Como a mudança de casa pode afetar o gato?

Gatos são animais que não gostam de mudanças. Um móvel que seja, se fora do lugar habitual, já é motivo para incomodo e em alguns, podendo gerar até mesmo quadros de estresse e agressividade. Devido ao estresse, os gatos podem desenvolver diversas doenças e ter problemas graves de saúde, perderem o apetite e até desenvolver comportamentos de automutilação.

Mas é possível realizar uma mudança de maneira menos traumática para o bichano. Separamos algumas dicas, confira a seguir:

Como evitar o estresse?

  • Se você tiver a possibilidade de deixá-lo na casa de algum familiar ou amigo, isso vai te ajudar bastante. Pode ser super traumático para o gato ver a casa que ele está acostumado se “desmontar” aos poucos. Além do que, acidentes acontecem! E no meio da bagunça, o seu gatinho pode ficar assustado e fugir!
  • Caso não seja possível deixá-lo na casa de algum conhecido ou familiar, coloque-o em um cômodo com os brinquedos, comida e água. O cômodo deve ter o mínimo de circulação de pessoas possível (especialmente de desconhecidos). 
  • Apesar de ser um novo ambiente, procure dinamizar os móveis do mesmo jeito ou de um jeito parecido com a antiga casa. Isso pode ajudá-lo a se familiarizar com o ambiente mais rápido.
  • Uma outra forma de adaptação é separar um cômodo e deixá-lo se acostumar aos poucos com a casa nova. Dessa maneira, o gato pode se sentir mais seguro e confiante no ambiente novo. Uma dica é deixar um difusor de feromônio felino sintético (composto químico que ajuda no comportamento social felino, deixando-o mais relaxado e tranquilo)  no ambiente. Para isso, temos produtos como o Feliway, por exemplo.
  • Se a mudança for para um ambiente maior que o antigo, o ideal é que a liberdade do gato seja gradativa, ou seja, os cômodos devem ser apresentados aos poucos.
  • Caso a mudança demore para acabar ou a montagem dos móveis leve vários dias, o ideal é manter o gato preso em algum lugar mais isolada munido de comida, água e brinquedos. O barulho pode estressá-lo ainda mais.
  • Quando finalmente a mudança terminar e todos os móveis estiverem em seus devidos lugares, deixe o gato livre para explorar o novo ambiente. Assim ele pode criar uma confiança e se acostumar mais rapidamente com a nova moradia.

Nas primeiras semanas, alguns gatos podem miar bastante. É necessário paciência! Entenda que alguns sofrem mais do que outros e sentirão falta da antiga casa. Isso também não é uma regra, alguns gatos se adaptam super bem ao novo ambiente.

Você tem alguma dica ou história de mudança? Conta pra gente! Vamos adorar saber.

 

Sobre o autor

Gabriela Azevedo

Gabriela Azevedo

Formada em design gráfico e cursando medicina veterinária, profissão que herdei paixão graças ao meu pai. Catlover e apaixonada pelos meus 6 gatinhos (Tchantcham, Drake, Josh, Marie, Maysa e Cara Preta -in memoriam- ♥) e pelos pets agregados que fazem parte da minha vida (todos os que encontro. bem doida dos bichos!).

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.