Como escolher antipulgas para gatos

Automaticamente, as pulgas e carrapatos são relacionadas com os cães. Porém, os gatinhos, se não protegidos, podem sofrer com esses parasitas também. 

A DAPP (Dermatite Alérgica à Picada da Pulga), micoplasmose (anemia infecciosa felina) e Dipilidiose (um tipo de parasita intestinal) são algumas doenças que podem acometer o seu pet. Além de poder ocorrer drástica queda de pelos, devido às alergias, o desconforto causado por parasitas externos costuma ser terrível, comprometimento a saúde física e mental dos peludos. É fundamental uma inspeção com certa frequência, mesmo que os gatinhos não saiam de casa, afinal, nós mesmos podemos fazer essa ponte e carregá-las da rua em nossa roupa. 

Hoje, no mercado pet existem diversas marcas e tipos de antipulgas e pode ser bem complicado ou confuso na hora de escolher a melhor opção para o seu gatinho. A escolha deve ser feita juntamente ao médico veterinário para prevenir alguma reação alérgica ao produto.

Antipulgas para gatos

Tipos de antipulgas para gatos

  • Spray: O produto em forma de spray deve ser aplicado no corpo inteiro do pet, o que pode não ser interessante pelo hábito incessante de lambidas que os gatos possuem como forma de limpeza – e que se agravaria pela aplicação do produto. Em muitos casos, filhotes recém-nascidos só podem receber este tipo de antiparasitário, como é o caso do Frontline Spray, que pode ser usado com segurança a partir do segundo dia de vida. 
  • Pipeta: Já  as apresentações em forma de pipeta, normalmente têm uma boa aceitação por parte dos gatos. São colocadas no dorso do pet, onde o acesso é restrito, evitando a lambedura. O líquido é absorvido em algumas horas, não deixa resíduos na pelagem. Seu efeito de duração é em média 1 mês e deve ser aplicado com a frequência que o médico veterinário recomendar. Vale lembrar que filhotes muito jovens ou abaixo de um certo peso corporal não devem receber esse tipo de antipulgas, sendo fundamental seguir as orientações dadas pelo profissional que acompanha seu gatinho.
  • Coleira: Existem também os antipulgas em formato de coleira. Porém, alguns cuidados devem ser tomados. Este tipo não é muito indicado caso exista mais de um pet no mesmo ambiente. Como alguns gatos possuem o hábito de lamber uns aos outros, caso entre em contato com a coleira pode ocorrer graves intoxicações. Outro cuidado que deve-se ter é não deixar sobras de coleira, a modo que o gato consiga de algum jeito mordisca-la. 

 

Existem inúmeras opções disponíveis no mercado e a escolha deve ser baseada no comportamento, estilo de vida e sempre junto ao médico veterinário. Em filhotes bem novinhos, apenas o antipulgas Frontline Spray pode ser utilizado com segurança. A partir dos três meses, as opções aumentam e aqui na Petlove você encontra alguns como Advocate, Revolution, Fiprolex, Effipro, Vectra, Coveli Bullcat, entre outros.

Jamais medique o seu pet sem antes consultar um profissional. É fundamental que o ambiente em que o gato vive também esteja livre das pulgas, caso não esteja, o problema pode persistir e o pet pode voltar a ter problemas com as pulgas. Alguns produtos como o MyPet, desenvolvido pela empresa CEVA, possui eficácia em proteger o ambiente contra os ectoparasitas.

 

Sobre o autor

Gabriela Azevedo

Gabriela Azevedo

Formada em design gráfico e cursando medicina veterinária, profissão que herdei paixão graças ao meu pai. Catlover e apaixonada pelos meus 6 gatinhos (Tchantcham, Drake, Josh, Marie, Maysa e Cara Preta -in memoriam- ♥) e pelos pets agregados que fazem parte da minha vida (todos os que encontro. bem doida dos bichos!).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.