Como prevenir problemas articulares em gatos

Uma dorzinha aqui, outra ali, e a expectativa de se livrar delas só diminui com o passar do tempo. O envelhecimento é um processo difícil, não é mesmo? Sua disposição já não é a mesma, a coluna dói, os joelhos então… nem se fala. Infelizmente, todos estão propensos a esse tipo de problema conforme os anos passam, inclusive os gatos, que precisam de cuidados específicos por parte dos pais humanos quando estão chegam na terceira idade.

Alguns felinos apresentam mudanças comportamentais conforme vão envelhecendo. E antes que alguém diga que eles ficam mais ranzinzas simplesmente por estarem mais velhos, saiba que essas alterações podem ser causadas pela dor. Até mesmo para os pets que são muito bem cuidados desde os primeiros dias de vida, a idade é um fator de risco, ou seja, eles ficam mais propensos a doenças, e os problemas articulares entram de cabeça nessa lista, pois as cartilagens das articulações vão se desgastando ao longo dos anos, causando dores crônicas, perda da mobilidade, dificuldades para caminhar, entre outros.

Como prevenir problemas articulares em gatos

A alimentação é a base de tudo!

Uma das principais formas de prevenir problemas articulares é por meio de uma excelente alimentação. Uma dieta com alimentos ricos em nutrientes como ômega 3, condroitina e glucosamina, por exemplo, pode contribuir para o fortalecimento das cartilagens.

A obesidade também é um fator desencadeante de problemas articulares durante a terceira idade. Uns quilinhos a mais fazem com que os bichanos forcem continuamente os membros quando estão praticando alguma atividade, seja caminhando, correndo ou pulando. Por essa razão, além de uma dieta balanceada, a ideia é promover uma boa rotina de exercícios físicos para o pet.

Ambiente

Um gato idoso dificilmente possui a mesma disposição de um jovem, logo algumas modificações no ambiente são cruciais para evitar que ele faça movimentos bruscos e, consequentemente, precaver futuros problemas nas articulações. Uma alternativa é colocar rampas onde o pet gosta de subir no intuito de impedir que ele pule e force as rótulas. Escolher caixas de areia mais baixas e camas mais confortáveis também são boas formas de prevenção.

>>> Conheça nosso portal de doenças!

O bom e velho checkup

Um acompanhamento médico veterinário regular é imprescindível para um felino que está na terceira idade, pois só um profissional é capaz de identificar se ele possui problemas articulares e, caso seja diagnosticado, propor tratamentos para preservar a saúde do bichano. Vale destacar que o cuidado com a saúde dos pets deve ser integral e em todas as idades!

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.