Cães jovens podem ser tão rebeldes quanto humanos adolescentes, diz estudo

Pesquisa vai, pesquisa vem, e todas elas mostram o quanto os cães são parecidos com os humanos, especialmente em questões comportamentais. Desta vez, um estudo liderado por Lucy Asher, uma comportamentalista da Escola de Ciências Naturais e Ambientais da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, revelou que o comportamento desobediente não é comum apenas em adolescentes humanos, mas também em cães adolescentes.

Para nós, a adolescência acontece entre nove e 20 anos de idade, enquanto os cães passam por essa fase entre seis e 12 meses de vida. Os conhecidos como “comportamentos de adolescentes” ocorrem geralmente durante o período da puberdade, que é quando a criança – ou filhote – torna-se adulto tanto na conduta quanto em questões reprodutivas.

Cães jovens podem ser tão rebeldes quanto humanos adolescentes, diz estudo

A principal mudança comportamental vista nos seres humanos durante este período é a rebeldia na relação com os pais, resultado de uma inexperiência ligada ao controle de impulsos e emoções. Mas essa não é uma exclusividade nossa, de acordo com a pesquisa, os cãezinhos também se mostram rebeldes contra os pais humanos.

A equipe de pesquisadores analisou 285 cães entre cinco e 12 meses de idade. Os dados foram coletados quando eles tinham cinco meses de vida (pré-adolescente), oito meses (no meio da fase da puberdade “adolescente”) e 12 meses (praticamente no fim da adolescência).

O resultado foi perceptível, já que houve uma queda considerável em questões de obediência nos cães com oito meses de vida, ou seja, nos que estavam no “auge” da adolescência. Nos testes, foi visto que era duas vezes mais provável que eles exigissem vários comandos antes de responder, se mostrando mais tolerantes e até desafiadores, como se quisessem “testar” a pessoa com a qual estão interagindo.

Cães jovens podem ser tão rebeldes quanto humanos adolescentes, diz estudo

E mais: a desobediência anotada pelos cientistas foi direcionada especialmente para os pais humanos, já que com outros pessoas os cãezinhos não tiveram mudanças consideráveis. Segunda Lucy Asher, “talvez a coisa mais importante a ser observada para os tutores de cães é que essas mudanças de comportamento eram uma fase passageira. Quando os cães tinham 12 meses de idade, seu comportamento havia retornado ao estado anterior à puberdade, ou na maioria dos casos, havia melhorado”.

O que fazer com um cãozinho adolescente?

A pesquisa feita pela Universidade de Newcastle tem um certo grau de relevância, já que muitos casos de abandono de cães entre a fase de adolescência acontecem, devido à falta de obediência canina. Por isso, é preciso paciência. Lembre-se de que punições severas e atitudes agressivas só trarão resultados negativos para o cachorro!

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

2 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.