Estudo mostra quais raças sofrem mais com o calor excessivo

Você sabe o que é hipertermia? Esse é um quadro de caráter emergencial provocado pelo excesso de calor. Todos os cães, sem exceção, estão sujeitos ao problema que pode causar até mesmo um colapso respiratório. Entretanto, um estudo feito pelas Universidades Trent de Nottingham e Royal Veterinary College, ambas localizadas na Inglaterra, revelou que algumas raças são mais propensas à hipertermia.

De acordo com os pesquisadores, o calor descomunal é mais ameaçador para algumas raças devido às características físicas que apresentam. Por serem braquicefálicos, isto é, com focinhos curtos e achatados, Pugs, Chow Chows e Buldogues estão entre os mais afetados. Essa especificidade, infelizmente, faz com que esses pets tenham bastante dificuldade para respirar, o que torna o calor ainda mais perigoso, pois a regulação térmica corporal dos cães é feita por meio da respiração. (Saiba mais sobre cães braquicefálicos)

Estudo mostra quais raças sofrem mais com o calor excessivo

Por ser a raça mais popular do Reino Unido, o Labrador Retriever foi o pilar da pesquisa para identificar as que mais sofrem com o calor excessivo. O Chow Chow foi a raça que demonstrou mais riscos de ter hipertermia; 17 vezes mais que o Labrador. Em seguida, Buldogue (14 vezes), Buldogue Francês (seis vezes), Dogue de Bordeaux (cinco vezes), Galgo (quatro vezes), Cavalier King Charles Spaniel, Pug, Golden Retriever e Springer Spaniel (três vezes) estão entre os mais propensos à hipertermia.

>>> Conheça nosso portal de doenças!

Além de identificar as raças que mais podem sofrer com a quentura, os pesquisadores ingleses indicaram que a obesidade é outro fator que influencia – e muito – para que os cães sofram com esse tipo de problema.

“A boa notícia é que há muitas coisas que podemos fazer para garantir que nossos cães fiquem felizes e saudáveis ​​com o calor. Certifique-se de que eles tenham muita sombra e água”, sugere Paula Boyden, diretora médica veterinária da Dogs Trust, que corroborou com o estudo.

Seu pet sendo ou não das raças aqui citadas, é sempre muito importante não fazer atividades físicas em excesso em dias de muito calor ou tempo seco. A qualquer sinal de que algo não vai bem, consulte um médico veterinário. 

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

2 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.