Convulsão e epilepsia em cachorros

epilepsia em cães

Você sabia que as crises convulsivas e epilepsia em cachorros são comuns? As crises convulsivas são geralmente assustadoras para aqueles que presenciam. Possuem diversas causas e por serem eventos difíceis de prevermos, geralmente nos pegam de surpresa.

A crise convulsiva pode indicar que o cachorro é portador de epilepsia, caracterizada por convulsões recorrentes, podendo algum fator externo despertar a crise. Durante a crise convulsiva, o animal se apresenta descontrolado e, às vezes, até inconsciente devido às altas descargas elétricas enviadas pelo cérebro.

A convulsão em cachorro pode ser focal ou generalizada e em diferentes níveis. Por isso, caso o animal tenha sua primeira crise convulsiva, é importante levá-lo a uma consulta com o profissional veterinário para avaliação.

Convulsão em cachorro

As crises convulsivas generalizadas são as mais assustadoras para os donos. O animal se deita de lado, treme e estica as pernas e pescoço, além de, em alguns casos, urinar e defecar involuntariamente. Pode durar segundos ou minutos.

As crises focais não deixam o cachorro inconsciente. São caracterizadas por tremores focais, ou seja, em apenas um local do corpo, seja uma perna ou apenas na cabeça. Podem evoluir para crises generalizadas se não forem observadas e tratadas a tempo.

Causas da epilepsia em cães

As causas da epilepsia em cães, ou seja, das convulsões em cachorros são:

  • Hereditária – cães de raça pura possuem maior predisposição em relação aos vira-latas. Entre as raças que possuem maiores chances de desenvolver epilepsia, podemos citar a Beagle, Pastor Alemão, Labrador e Golden Retriever. Machos também possuem maior predisposição do que as fêmeas. No caso do fator hereditário, as crises começam a aparecer entre o primeiro e o quinto ano de idade.
  • Tumor – principalmente os que afetam o sistema nervoso.
  • Infecções – alguns vírus podem provocar doenças que levam às convulsões (raiva, peritonite infecciosa felina, parvovírus, herpesvírus), assim como bactérias, fungos (criptococose) e protozoários (toxoplasmose).
  • Doenças hepáticas – ocorre intoxicação por componentes que o fígado não consegue metabolizar.
  • Problemas renais – devido ao acúmulo de ureia no sangue.
  • Doenças cardíacas – ocasionando problemas vasculares, que podem desencadear crises convulsivas.
  • Intoxicação por produtos, como inseticidas.
  • Hipoglicemia – principalmente em filhotes. Eles não têm capacidade de manter a glicemia em valores normais por muito tempo, por isso devem se alimentar diversas vezes ao dia.
  • Traumas – quedas e atropelamento que gerem traumas ao sistema nervoso
  • Estresse – animais que se estressam com barulhos de fogos e banho, por exemplo, podem desencadear crises convulsivas nessas situações.
  • Fêmeas no cio – o cio não é um fator que causa convulsão. Porém, caso a cadela seja epilética, na época do cio as crises passam a ser mais frequentes por causa das ações dos hormônios.

O que fazer quando meu cachorro tiver convulsão

Manter a calma, apagar as luzes para tornar o ambiente mais calmo e afastar os objetos para evitar que ele se machuque. Quando a crise acabar, converse com ele, o acalmando.

Existe uma lenda de que devemos puxar a língua do cachorro e segurar seus membros durante a crise, mas é apenas boato. Não é possível engolir a própria língua, além do fato de que quem for tentar segurá-la pode acabar sendo mordido devido aos fortes tremores do maxilar neste momento. Segurar os membros só torna a crise ainda mais estressante, e este ato não minimiza o tempo da crise. Afastar os objetos para evitar algum trauma ainda é o mais indicado.

Epilepsia em cães – tratamento

O médico veterinário avalia quando é o momento ideal de começar a terapia anticonvulsivante. Para animais que possuem poucas crises no ano (uma ou duas, por exemplo), esse tratamento não é indicado por ser uma medicação que sobrecarrega o fígado. Nestes casos, pesquisa-se o que está desencadeando as convulsões, de forma a tratar apenas a causa base. Exemplo: animais estressados devido ao banho não necessariamente devem ser tratados com anticonvulsivante, pode ser receitado calmante para esses eventos. Cadelas epiléticas também são recomendadas para castração, diminuindo as chances de crises e a dose da medicação anticonvulsivante.

Em todos os casos, pesquisar a causa base é importante para evitar novas crises. Animais epiléticos ou que já tiveram alguma crise convulsiva devem fazer consultas com o veterinário com mais frequência, para avaliar a dose da medicação e o tratamento da causa das crises.

Sobre o autor

Juliana Packness

Juliana Packness

Especialista em patologia clínica veterinária

35 Comentários

    • Oi, Rosa! É importante relatar isso ao médico veterinário da sua cadelinha, pois pode acontecer novamente. O fato de ter dado banho e ter melhorado pode ser sido apenas uma coincidência. Um abraço!

  • olá! Tenho um Poodle de 4 anos que apresentou 4 episódios de convulsao em dois anos. O médico passou Gardenal, 3 gotas de 12/12h. Ele não teve mais convulsão, mas está com muita coceira, chora de tanto coçar, se morde. Ele não tem nenhuma dermatite e também já investigamos produtos da casa que possam estar causando alergia, mas não achamos nada. O pelo dele não está vermelho, nem com feridas, nem tem pulgas ou carrapatos. O que posso fazer? Sofro muito vendo o quanto ele se coça.

  • Olá , meu cachorro teve a primeira crise a 2 meses , desde em tão o veterinário receitou Gardenal pois as crises se tornaram frequentemente , mas ele fica sem os sentidos não consegue se locomover direto e sem direção. Diminui a dose do remédio que era de 50mg a cads 12 horas para 25mg , mas as crises voltaram , tem algum outro remédio pra controlar a crise que não causa esses efeitos?

    • Olá, Ricardo! O Gardenal é o medicamento mais utilizado para este caso, mas o que pode estar acontecendo é que muitas vezes é preciso “regular” a dose ao longo do tempo. Converse com seu médico veterinário sobre isso. Um abraço!

  • Oi sou micaela tenho uma cachorrinha de 5 meses e ontem ela começou a ter convulsões que indicam pilepsia canina e muito triste ver isso de ontem pra k ela já teve 13 convulsões sendo 8 só hj

  • temos uma femea mestica de bodercolli e vira lata. ja tem 2 meses que esta tendo convulsoes esta em tratamento com gardenal 100mg pela manha e toma tbm piracetam de 12 em 12. mas as vezes ainda tem convulcao o deve fazer. sou joseneide oliveira.

  • Olá. Temos um poodle de 9 anos (macho). Cerca de 1 ano ele começou a ter crises, aumentando de tempos em tempos. Mês passado teve 17 convulsões seguidamente. Ao chegarmos na clínica foi direto para a emergência, entubaram no oxigênio e aplicaram gadernal. Após um mês com 20 gotas de 12 em 12 horas, ele ontem voltou a ter novas crises consecutivas, só que desta vez foram 4. Após ser medicado e ficar internado, teve nova crise. Não sabemos o que fazer. O veterinário irá intercalar nova medicação.

  • Oi minha
    Pinscher de 2 anos teve três crises ontem pela primeira vez quase morri do coração meu Deus que cituasao triste
    Estou com a cachorrinha da minha filha a 6 dias na minha casa será que foi emocional? Ciumes? Pois ela era o bebê da casa

  • Oi tenho um pastor alemão e hoje cheguei do serviço e minha esposa disse quê ele teve eu acho quê é convulsão pois ele chegava à bater à cabeça no piso então o quê fasso oi ele já vai fazer 11 anos quê está com a gente????.

  • Tenho um pinscher de 8 anos e ontem a noite ele teve duas convulsões,fiquei desesperada na primeira,na segunda entendi do q se tratava,posso tá ficando louca mas será q tem Haver com um stress emocional,Pq ontem a tarde foi a primeira vez do meu netinho aqui vem casa é um de recém nascido,agente da muito mais atenção sei lá .Se alguém souber de casos assim.vou leva lo agora mesmo pro veterinário.

  • Tenho uma border collie de 6 meses e a 15 dias ela teve uma crise convulsiva, corremos com ela pro veterinário e durante o dia ela teve mais duas crises e foi pré diagnosticado que ela tinha epilepsia, porém nunca ouvi falar nisso em filhotes…levavamos ela pra uma revisão ontem estava tudo bem e hoje de novo ela teve outra convulsão. Ela está sendo medicada com gadernal de 50 de 12 em 12h. Ouvimos falar de uma crise convulsiva que dá em juvenil e depois some…enfim, não sei o que fazer, se suspendemos a medicação pra ver se ela tem mesmo…mas depois de hoje que ela teve uma nova crise, começamos a acreditar que ela possui epilepsia mesmo.

    • Tmb tenho um borde colli é ela tmb tá com epilepsia.
      Ela tem 1 ano e 3 meses já levei no veterinário e fui orientado a leva ela no Neuro, vou vê se levo ela.

  • Olá boa noite , tenho um Akita com 1 ano e 8 meses , pela primeira vez hoje ao exato momento as 18:25 minutos deu uma convulsão nele pela primeira vez fiquei até pensando que fosse envenenamento fiquei em pânico logo comecei a perceber que era uma convulsão epilética segurei ele e fui acalmando até que ele começou a voltar ao normal durou cerca de 3 minutos vou levá-lo ao veterinário amanhã sem falta

    • Oi, vi seu caso, o meu Akita está com 1 ano e 6 meses e também teve crise pela primeira vez ontem, 26/12/18! Ele teve 4 no mesmo dia, aí já deixei ele internado na clínica veterinária! Porém depois da internação e medição ele não teve mais ate o momento! Estou medicando com gardenal 100mg 2x ao dia! Mas não consigo nem dormir direito mais, com medo dele ter outro ataque e eu não estar por perto! Você está fazendo tratamento no seu? Ele parou de ter crises?

  • Tenho um cão da raça Beagle, que apresenta convulsões a 1 ano. Esta semana ele fez 12 crises em um dia. Ele tratamento com gardenal e fica muito desorientado. Não sei mais o que fazer

    • Tenho um Beagle epilético que está tomando um remédio Proex 100mg a cada 24h se passar do horário ele tem crises. Veja com seu veterinário se pode substituir pois é menos agressivo que o gardenal e não altera o comportamento do bichinho! Esse remédio é um vasodilatador!

  • Olá, Juliana. Tenho um cachorro que é mestiço em duas raças (pastor alemão e rotievaler ) ele já tem 11 anos aos 9 anos teve uma crise epilética, levei ao veterinário e ele recomendou Gardenal caso tivesse. Ele passou 1 ano sem ter nenhuma crise agora voltou a ter comecei a dar o remédio mais mesmo assim ele tem tido crises. O que fazer?

  • Olá. Estou completamente desolada. O cão que mais amava morreu hoje vitima de paragem cardiorespiratória. Ficou ontém á noite no hospital veterinário nos cuidados intensivos e hoje foi a triste notícia. Não resistiu ás convulsões sucessivas mesmo com medicação forte, segundo o médico. Não o salvaram. Era um castro laboreiro, 3 anos de idade pesava 45Kilos. Tenho mais dois. Mas está a ser muito dificil. Porque não o conseguiram salvar?

  • Boa noiteAntes de ontem notei que havia um sapo no meu quintal ,não dei muita importância, depois de um tempo encontrei meu cãozinho caido salvando e paralisado,pesquisei e fiz os primeiros socorros como indicado,lavei a boca dele e tal,aos poucos ele foi se recuperando,não tinha dinheiro para leva _lo no veterinário mas achei que ele estivesse normal,e agora depois de 2 dias ele começou a salivar com espuma excessivamente e fica batendo o maxilar,isso aconteceu hj o dia todo com intervalo de uns 20 minutos,sera que é convulsão?

  • Boa noiteAntes de ontem notei que havia um sapo no meu quintal ,não dei muita importância, depois de um tempo encontrei meu cãozinho caido salvando e paralisado,pesquisei e fiz os primeiros socorros como indicado,lavei a boca dele e tal,aos poucos ele foi se recuperando,não tinha dinheiro para leva _lo no veterinário mas achei que ele estivesse normal,e agora depois de 2 dias ele começou a salivar com espuma excessivamente e fica batendo o maxilar,isso aconteceu hj o dia todo com intervalo de uns 20 minutos,,sera q é convulsão?

  • ola! meu cao sofre convulsoes, toma gadernal e mesmo assim ainda esta tendo crises, percebi que ele tem medo de fogos, isso pode ser um dos motivos das crises que ele esta apresentando mesmo tomando medicamento, é indicado um calmante pra ele? posso falar a respeito disso com veterinario dele. fico no aguardo de suas considerações.

  • Bom dia..
    Acabei de perder meu cachorro pastor alemão,estava tendo crises muito frequente de convulsões. Fazia tratamento com gardenal mas nos ultimos tempos já ñ era o mesmo estava muito inquieto..Estamos muito triste era um cão fantástico e lindo

  • ola tenho uma pastor alemão e faz tratamento com gardenal, toma duas vezes por dia devido as convulsões frequentes, ela começou a ter essas convulsões depois que ela sofreu um envenenamento, minha veterinária não aconselha dar sedativos para cães que façam tratamento com gardenal, ate quando fui falar com ela para castrar minha P.A a veterinária me avisou que ao fim do efeito do sedativo no organismo da minha cachorra poderia acontecer uma crise forte de convulsão que poderia levar a morte, mas que mesmo assim ela me aconselhava a castrar devido aos benefícios que minha P.A teria

  • Tenho uma pincher musturado com chiuhaha, este final de semana ela estava brincando com o gato, não sabemos o que realmente aconteceu, só vimos a hora que ela estava caida no chão toda dura se debatendo ou tentando levantar, com o olho mto saltado e olhar de desespero, depois da crise ela vomitou e ficou meia desnorteada. Hj ela está melhor. O que pode ser isso?
    A mãe dela ja teve o mesmo sintoma 2 vezes

  • Olá;
    Existe algum nível de convulsão no cão, que faça com que o veterinário dê sedativos ?
    Tinha uma golden retriever, já de idade, e ela teve uma crise – pelo que me falaram – foi forte dessa vez e, ela foi internada. Deram sedativos e ela não resistiu. Ela tinha “bolas” pelo corpo. Eu estou achando que podem ter dado sedativo demais e, por isso ela nao resistiu.
    Grata;
    Catherine

    • Olá Catherine,
      O protocolo estava certo sim. O sedativo é utilizado a fim de parar a crise convulsiva até estabilização do animal.
      O problema é a causa das convulsões, que são as que levam ao óbito. Pelo que vejo neste caso infelizmente não deve ter sido diagnosticada a causa.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.