Coprofagia: quais cachorros costumam comer cocô?

Você sabe o que é coprofagia? Coprofagia é unicamente o ato de comer fezes, sejam próprias ou de outro animal da mesma ou de diferente espécie. Infelizmente, essa é a realidade de muitos pais, que vêem seus cães comendo cocô com frequência. O comportamento é comum em cachorros, raro em gatos e indispensável em outras espécies, como em coelhos, que precisam ingerir o próprio excremento para um bom funcionamento do organismo.

As causas da coprofagia variam desde hereditárias, até dietas desequilibradas, patologias e problemas comportamentais, como ansiedade e estresse. Para tentar desmistificar o assunto, uma pesquisa publicada na conceituada revista Veterinary Medicine and Science, em 2018, mostrou que casos de coprofagia são mais habituais do que parece, e que existem cães mais propensos ao problema.

Coprofagia em cães

O estudo feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, liderados por Benjamin e Lynette Hart, foi dividido em duas partes: a primeira analisou cães a fim de entender a periodicidade da coprofagia em cães. Foi constatado que 16% dos cachorros ingerem fezes com frequência, enquanto 23% praticam o ato ocasionalmente. De acordo com os dados, cachorros que dividem o ambiente com outro cachorro tendem a adquirir o comportamento, provavelmente pelo maior número de cocô disponível.

Já a segunda parte do estudo foi baseada no perfil dos cães que tinham comportamentos coprofágicos. Analisando os grupos de raça, os Hounds e Terriers são os mais propensos, enquanto o Pastor de Shetland foi a raça isolada que se mostrou mais predisposta. Os Poodles, ao que tudo indica, são os menos sujeitos ao ato. Além disso, as fêmeas demonstraram quase o dobro de chance de serem coprofágicas em comparação aos machos.

Como acabar com a coprofagia?

Essa é a grande dúvida dos pais de pets que ingerem fezes, que tentam inúmeros métodos para tentar pôr fim ao comportamento. Por infelicidade, os pesquisadores não chegaram a um método eficiente para combater a coprofagia. Inclusive, pôs em cheque algumas estratégias recomendadas, como produtos especializados e técnicas comportamentais.

Seu cachorro tem coprofagia? Esteja sempre alerta ao momento em que ele for defecar para retirar o cocô antes mesmo dele pensar em comer, afinal, sem acesso, o pet não fará a ingestão. Também se atente aos possíveis motivos citados acima, para assim prevenir o ato, e leve o cão regularmente para um médico veterinário de confiança.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.