Cadastre-se e ganhe 15% OFF na primeira compra!

Cuidados pré e pós-castração de cães e gatos

A castração de cachorros e gatos é um procedimento cirúrgico que não é muito complicado, mas precisa de diversos cuidados tanto antes, quanto depois do procedimento. Confira abaixo todos os cuidados pré e pós-castração de cães e gatos.

>> Saiba tudo sobre a castração de pets aqui.

Alguns cuidados são fundamentais para a rápida recuperação de cães e gatos e o sucesso da cirurgia. A castração é importante para evitar prenhez indesejada, doenças e alguns desdobramentos, como o abandono e os maus-tratos. O procedimento cirúrgico costuma ser tranquilo, mas exige diversos preparos prévios e cuidados após castração.

Como é a castração?

A castração é um procedimento cirúrgico que deve ser feito por um médico veterinário. Alguns procedimentos ainda pedem a presença de um anestesista veterinário, pois o animal deve estar sob anestesia geral. Apenas um profissional capacitado pode indicar qual o melhor procedimento e tipo de anestesia (inalatória ou injetável) para um cão ou gato.

A anestesia inclusive é um dos motivos para os cuidados após castração. A cirurgia de castração é realizada de formas diferentes em cachorros e gatos, machos e fêmeas. Nos animais machos, o procedimento retira os testículos. Já nas fêmeas, a cirurgia consiste na retirada dos ovários e útero por meio de uma incisão normalmente próxima ao umbigo. Nos dois procedimento, o corte recebe pontos (que podem ser externos e devem ser retirados posteriormente ou internos, sem a necessidade de retirada) e eles exigem cuidados após castração.

Alguns direitos reservados por Nick Mitha

“O colar elizabetano também é muito importante, pois o peludinho sem esse acessório pode retirar seus pontos com a boca e precisar de uma nova cirurgia com urgência.”

Cuidados pré-castração

Antes da cirurgia, o pet passará por uma consulta para ver como está sua saúde e se está apto para a operação. Para isso, o médico veterinário pedirá alguns exames para assegurar se tudo está realmente bem. O responsável então é orientado a garantir a devida restrição hídrica do bichinho de no mínimo seis horas e alimentar de no mínimo doze horas. Isso é extremamente importante, pois garantirá a segurança dele durante o procedimento cirúrgico.

Preparação para a castração

Apesar de ser considerada uma cirurgia de baixa complexidade na maioria dos casos, além de cuidados após castração, a preparação é necessária. Antes da cirurgia, o animal deve passar por uma consulta com um médico veterinário para a análise clínica. O profissional poderá pedir alguns exames como hemograma e eletrocardiograma. Esses cuidados são importantes por causa da anestesia.

Além da consulta e dos exames, o peludinho deverá realizar jejum alimentar e restrição hídrica pelo período solicitado pelo médico veterinário. O tutor também pode se preparar de outras formas, como comprar um colar elizabetano e levar um cobertor para ser usado nos cuidados após castração. Além disso, o vômito após castração não é incomum, portanto prepare-se cobrindo a cama do animal, tapetes e outros lugares previamente para minimizar riscos de sujeira. Levar a caixa de transporte também pode facilitar a retirada do animal da clínica e tornar o trajeto mais confortável.

Cuidados pós-castração

Depois de realizada a cirurgia, o animal ficará em observação na clínica até voltar da anestesia, onde será dada a autorização de seu merecido repouso em casa para receber os devidos cuidados do pós-operatório. No caminho de casa, pode ser que o animalzinho ainda esteja um pouco sob o efeito da anestesia e por isso pode apresentar um comportamento diferente.

Na chegada, o cachorro ou gato precisará apenas de uma casinha ou caminha quentinha para descansar e um comedouro e bebedouro com água e ração para quando ele quiser beber ou comer. Não se deve forçar o peludinho a beber água ou se alimentar quando ele mesmo não demonstrar vontade, pois o pet recebe soro na cirurgia e é normal que ele não sinta fome ou sede nas primeiras horas de pós-operatório. Como foi feita uma incisão, o animal sentirá dor, portanto o médico veterinário indicará um analgésico que deve ser dado na hora certa e pelo tempo prescrito.

Durante o pós-operatório, o pai ou a mãe do pet deverá seguir as orientações que recebeu na clínica e retirar o curativo para a limpeza da sutura diariamente com o auxílio de um produto indicado pelo médico veterinário. Em alguns casos será preciso refazer o curativo utilizando gaze e micropore, mas na maioria dos casos só a limpeza é o suficiente. Nesse período, o bichinho precisará ficar com seu colar elizabetano para impedi-lo de mexer ou retirar o curativo, além de não contaminar o local da cirurgia. O colar elizabetano também é muito importante, pois o animalzinho sem esse acessório pode retirar seus pontos com a boca e precisar de uma nova cirurgia com urgência.

Por fim, uma nova data de retorno ao médico é agendada para que o pet seja reavaliado para a retirada dos pontos. Se os cuidados de pós-castração foram feitos corretamente, consequentemente a saúde do animal estará garantida e ele estará brincando ativamente em breve com toda a família.

Conforto

Assim como nós, os animais precisam de conforto e cuidados pós-cirúrgicos. A recuperação da castração de cachorro e gato precisa de um espaço com a caminha, uma coberta e um pano ou lençol próprio. O repouso do animal deve ser absoluto para evitar que os pontos abram ou que surja um caroço após castração que pode evoluir para uma hérnia.

Água e comida

A hidratação e a alimentação são liberadas de acordo com a orientação do médico veterinário. Não force o animal a comer, já que a anestesia pode deixar o cão ou o gato enjoado provocando vômito após castração. Além do enjoo, outros sintomas após castração comuns são dores leves no local da cirurgia, sonolência, falta de apetite e incontinência urinária. Os sintomas tendem a sumir rapidamente. Caso persistam procure o médico que realizou o procedimento.

Medicamentos

Os medicamentos prescritos pelo médico veterinário devem ser dados corretamente para evitar complicações. Também é comum a necessidade de curativos e limpeza dos pontos feitos sobre a incisão, que deve ser feita apenas sob orientação profissional.

Meu gato tirou os pontos

Os animais instintivamente tendem a lamber ferimentos para promover a cicatrização. Apesar de funcionar na natureza, os produtos indicados pelo médico do seu animal são mais eficazes. Entre os cuidados após castração mais indicados estão o uso de roupa cirúrgica e colar elizabetano. Ambos dificultam o acesso da boca e das patas do animal ao ferimento evitando infecções e machucados. Os pontos devem ser retirados apenas pelo médico veterinário por um procedimento simples que não exige anestesia. No retorno à clínica, é fundamental saber como seguir para que haja uma recuperação correta.

Outros cuidados após castração

Cães e gatos tendem a se recuperar rapidamente e os sintomas após castração simplesmente desaparecem. Porém, outros cuidados pré e pós-castração de cães e gatos podem ser necessários, por exemplo no aparecimento de um caroço após castração. Essa elevação pode ser decorrente da cicatrização, porém é imprescindível a visita a um médico veterinário para avaliação. Alguns médicos veterinários indicam o uso de ração seca para animais castrados outro sugerem o aumento nas atividades físicas. Realize todos os cuidados  corretamente seguindo as orientações de um profissional. Em pouco tempo seu animal estará totalmente recuperado e ainda livre de prenhez indesejadas e reduzirá a chance de diversas doenças, como as sexualmente transmissíveis e alguns tipos de câncer .

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Dr. Marcio Waldman

Medico veterinário, diretor e fundador do www.petlove.com.br. Formado em 1988 pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP e pós graduado em latu sensu em odontologia veterinária, foi secretário geral da Anclivepa SP (associação nacional de clínicos veterinários de pequenos animais) e sócio fundador do Simpavet (sindicato patronal dos médicos veterinários). Atuou como clínico veterinário de pequenos animais de 1988 a 2005 em São Paulo, e em 2005 terminou a atividade na clinica para se dedicar exclusivamente ao Pet Love.

284 Comentários

  • Oi boa noite minha cachorrinha internou ae hj pra fazer uma piometra estou muito preoculpada ela gosto risco . Eu optei por anestesia inalatória mas mesmo assim estou aflita

    • Olá, Mari! A castração em si não tem porque deixá-la desta forma. Leve novamente sua cadelinha na clínica em que foi feito o procedimento para ver se há algo de errado. Um abraço!

    • Espero q n seja a msm situação do meu cachorro q após a cirurgia “ativou’ a babesia.

      Pelo a entendi a doença fica adormecida por um tempo… se a imunidade cai (devido a cirurgia) a babesia pode manifestar.

      Infelizmente por falta d conhecimento o veterinário msm fazendo exame d sangue e vendo q plaquetas estavam baixas e a existia o1 Coríntios 1:4 – “Sempre dou graças a meu Deus por vocês, por causa da graça que dele receberam em Cristo Jesus” “ovos” da babesia fez a cirurgia.

      Eu perguntei: n seria melhor tratar primeiro depois fazer a cirurgia? Disseram q n tinha problema q era um cão saudável.

      Se eu tivesse lido a respeito antes tratari primeiro depois fazia a castração.

      C 2 dias em casa a babesia manifestou. Aí está tratando agora de pós cirurgia e babesia tadinho

    • Olá! Converse com seu médico veterinário, pois somente ele poderá avaliar se o corte já estava devidamente cicatrizado ou se é preciso fazer algum tipo de intervenção no local. Um abraço!

  • Olá fiz a castração na minha cachorrinha q estava começando a entrar no cio, a cirurgia foi tudo bem, mas chegando em casa notei q os machos ainda estavam sentindo o cheiro será q ela corre o risco de um macho ainda pegar ela?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.