Dálmata

Quem não se lembra da Cruella De Vil e seu “amor” por filhotes de Dálmata? Essa raça se destaca entre as outras devido suas manchas. O nome da raça vem de Dalmatia, uma região da Croácia. O país de origem da raça é incerto e é disputado pela Grécia e a antiga Iugoslávia.

Características do Dálmata

Variações

Não existem variações da raça, nem de tamanhos reconhecidas pela Federação Cinológica Internacional (FCI).

Tamanho do Dálmata

É um cachorro considerado de porte médio. O tamanho máximo de um Dálmata é de 55 a 60 centímetros com peso de 24 a 27 kg.

Pelagem do Dálmata

O Dálmata possui pelos curtos e densos, de cor branca com pintas de cor preta ou marrom.

Padrão da raça CBKC

No site da Confederação Brasileira de Cinofilia é possível encontrar o padrão da raça.

Temperamento do Dálmata

Amigo, companheiro, sensível e arteiro são alguns dos adjetivos dessa raça. O Dálmata é um excelente cachorro de companhia, calmo, meigo e afetuoso.

Nível de atividade

O Dálmata precisa de atividade física diária intensa, principalmente se o cachorro tiver pré disposição à obesidade. Diverte-se bem com brinquedos lúdicos, bolinhas, brinquedos com corda e com outros cachorros.

Atividade de guarda

O Dálmata não é um cão de guarda, ele pode ter pequenas ações de alerta contra perigo e ser desconfiado com estranhos, porém não é um cão de guarda.

Inteligência e obediência do Dálmata

A raça foi classificada na colocação 39a. no livro “The Inteligence of Dogs” de Stanley Coren. Nas 27 a 39 – São cães de trabalho acima da média. Embora eles demonstrem um entendimento preliminar de novas tarefas simples depois de 15 repetições, em média vão precisar de 15 a 20 repetições antes que eles obedeçam de formas mais imediata. Os cães desse grupo se beneficiam enormemente de sessões extras de treinamento, principalmente no começo da aprendizagem. Depois que eles aprendem e adquire o hábito do novo comportamento, geralmente eles retêm os comandos com certa facilidade. Outra característica destes cães é que eles costumam responder no primeiro comando em 70% dos casos.

Cuidados com o seu Dálmata

Uma alimentação balanceada é fundamental para manter saudável o seu Dálmata, principalmente com rações super premium para porte médio. Nessas rações os cachorros comem menos quantidade e tem um maior aproveitamento além de outros benefícios nutricionais importante. Confira nosso post sobre o assunto e descubra qual a melhor ração para o seu pet. Passeios e exercício lúdico são importantes para o bem estar de saúde e mental do seu cachorro. Banhos semanais ou quinzenais com shampoo especial ou shampoo neutro e lembre-se, é preciso tomar cuidado para não entrar água dentro do ouvido, pois pode causar inflamação – assista esse vídeo com dicas para dar banho no cachorro! Como todo cachorro gosta de ossinhos, bifinhos, biscoitos e agradinhos, mas lembre-se que os petiscos devem ser dados de maneira moderada. Geralmente eles se adaptam e aprendem rápido em fazer xixi e coco nos tapetinhos higiênicos. Eles adoram brinquedinhos, .

A saúde do Dálmata

As principais doenças ligadas à raça são: surdez congênita (é muito comum na raça), displasia coxo femural, dermatite seborreica, piodermite, cálculos urinários de urato, acumulo de acido úrico. Recomendamos visitas anuais ao veterinário, além da ocasião das vacinações e a realização de exames complementares periódicos regularmente, após quatro anos de idade é recomendada acompanhamentos semestrais com exames complementares como exame de urina, exames para ver a função renal, exames para a função cardíaca e etc. Cuidados com os dentes e a boca são importantes, principalmente pela baixa congruência dentária, por isso recomendamos que desde pequeno realizem a escovação dentária do mesmo e quando houver necessidade um tratamento periodontal (erroneamente denominado de limpeza de tártaro), assim como o oferecimento de petiscos que ajudam na limpeza dentária.

Dúvidas frequentes sobre a raça Dálmata

Solta muito pelo

Por ter pelo curto o Dálmata realiza duas vezes ao ano uma grande troca de pelos e durante esse intervalo ocorre queda de pelo de menor intensidade, geralmente não costuma incomodar o proprietário. Se você perceber uma queda de pelo acentuada e contínua, provavelmente pode estar ocorrendo alguma doença dermatológica de base como, por exemplo, seborreia, dermatite seborreica, seborreia seca ou mista, piodermite superficial ou sarna demodecica que está predispondo a queda de pelo, nesse caso é recomendado consultar um veterinário para o diagnóstico definitivo e medidas de controle. Banhos semanais com shampoo especial e escovação podem ajudar a controlar a queda de pelos.

Qual o clima mais adequado para o Dálmata

O Dálmata pode se adaptar tanto em clima quente como clima frio. Porém por ter uma cobertura pilosa curta necessita de roupinhas em climas muito frios.

Quantos anos vive um Dálmata?

A raça tem uma vida média de 6 a 15 anos.

O Dálmata late muito

O Dálmata late pouco, somente para se comunicar ou alertar o proprietário.

Vive bem em apartamento

Sim, o Dálmata vive bem em apartamento, desde que passeie diariamente. Aprende com facilidade a fazer xixi e coco no local certo e gosta de se espalhar no piso frio. Fica sozinho durante o dia desde que tenha sido acostumado e adestrado para isso.

O Dálmata se dá bem com crianças

Sim, a raça adora crianças.

Qual o dono ideal para o Dálmata

O Dálmata se adapta a maioria dos estilos de vida do proprietário, é um cão muito flexível e fácil de se adaptar ao dia a dia.

Como é um filhote de Dálmata

O filhote dessa raça parece um sorvete de flocos é uma delícia, pequeno, alegre e saltitante.

Quanto custa um filhote de Dálmata

Encontramos no mercado filhotes entre R$ 1000,00 a R$ 3000,00.

Produtos recomendados para Dálmata

Fotos e imagens do Dálmata

Dálmata                                                 Dálmata

 

 

 

 

Imagens via Pixabay, Wikimedia e Wikipedia

Sobre o autor

Dr. Marcio Waldman

Dr. Marcio Waldman

Medico veterinário, diretor e fundador do www.petlove.com.br. Formado em 1988 pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP e pós graduado em latu sensu em odontologia veterinária, foi secretário geral da Anclivepa SP (associação nacional de clínicos veterinários de pequenos animais) e sócio fundador do Simpavet (sindicato patronal dos médicos veterinários). Atuou como clínico veterinário de pequenos animais de 1988 a 2005 em São Paulo, e em 2005 terminou a atividade na clinica para se dedicar exclusivamente ao Pet Love.

11 Comentários

  • Oi Boa tarde,nem sei se pode me ajudar,mas gostaria de daber,com quantos meses o dálmata troca de dentes tenho uma e tem 3 meses e quebrou uma das prezas,hoje amanheceu inchado parecendo que está infeccionada a precinha o que posso fazer,em minha cidade não tem dentista de cachorros,tem como me ajudar.desde já agradeço

  • boa tarde
    ganhei um dálmata de 2 meses ontem e ainda não sei bem como cuidá-lo, hoje o mesmo esta meio triste, oque pode ser?e oque posso fazer para alegrá-lo?

  • boa tarde
    tenho um dalmata de um ano e acostumamos a passear com ele na areia da praia onde moramos em certos pontos soltamos ele pra poder correr mais onde ando de bicicleta com ele e o mesmo me acompanha. …. agora vem a minha duvida esses dias percebi uma.vermelhidao em seu corpo e levei em um veterinario e ele disse.que o mesmo nao pode de jeito nenhum andar na areia da praia isso procede…tenho conhecimento da lei sobre caes na praia porem so vou a praia de manha bem cedo aguardo respostas

    • Na verdade essa vermelhidão pode estar ligada a algum produto de limpeza ou de banho que esteja usando, pra eles e muito alérgicos. O uso de um simples champô inadequado ou sábado é pedra pode ocasionar isso. O pH dos pets são diferentes do nosso e requer cuidado.
      Espero ter ajudado!

  • eu vi em uma resista que onde falou pouco so bre o dalmata. disse so pre alimentos q ele nao pode comer frango, queria saber porq, que tipo de doença pode levar ele caso coma?

Deixe um comentário