Documentários sobre a vida selvagem

Tudo bem, nós amamos pets. Gato, cachorro, hamster, calopsita. Eles são incríveis, nos trazem benefícios, nos dão alegria. Mas também tem muitos animais incríveis pelo mundo – e que precisam ficar pelo mundo, pois não são domésticos, vale lembrar. Eles também merecem reconhecimento e é sempre válido aprender mais sobre eles. Por isso separamos estes documentários sobre a vida selvagem.

  1. Virunga

No Congo, existe um parque nacional chamado Virunga. É a única região do mundo onde ainda é possível encontrar gorilas-da-montanha, que está em risco de extinção. Esse documentário conta a história dos guardas que protegem esses animais e colocam sua vida em risco para isso. Ele foi indicado como “melhor documentário” para o Oscar de 2015.

  1. Blackfish

Esse documentário tem como objetivo principal expor a ideia de usar animais como forma de entretenimento, confinando-os a cativeiros. O gancho da produção é a morte de uma treinadora de orcas no Sea World, em 2010, causada por uma baleia no próprio parque aquático e de todos os problemas que seguiram essa situação.

  1. Last Days of Ivory

Estima-se que o elefante africano será extinto do ambiente selvagem em mais ou menos duas décadas. Por quê? Por causa do comércio ilegal de marfim. Last Days of Ivory (últimos dias de marfim) fala também de terrorismo e sua ligação com a violência contra elefantes e tudo que está no plano de fundo de uma compra de marfim.

  1. Racing extinct

Mais abrangente na hora de tratar de extinção de espécies, esse documentário aborda a rapidez com que esse processo está ocorrendo. Produzido pela Sociedade de Preservação oceânica, ele descreve como as ações humanas estão causando danos para o meio ambiente e para as outras espécies que habitam nosso planeta.

Conhece outros documentários sobre a vida selvagem? Nos conte nos comentários!

Sobre o autor

Larissa Moreira

Larissa Moreira

Larissa tem quatro miaus: Câmara, Ação, Gravando e Clica Fora, está no quarto ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, é apaixonada pela língua alemã, livros de fantasia, chá de camomila e pelos seus quatro bebês (que já nem são mais bebês).

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.