Doença de chagas em cães

Doença de Chagas em cães

Doença de Chagas em Cães. Todos os direitos reservados a Badger DJ (imagem).

A Doença de Chagas acomete milhares de pessoas pelo mundo e, embora muitas pessoas não saibam disso, ela pode também ocorrer nos cães. O causador é um protozoário, o Trypanosoma cruzi, que já foi isolado em cães na América do norte e do sul, inclusive no Brasil. A transmissão do T. cruzi ocorre da seguinte forma: quando os triatomídeos (insetos conhecidos como barbeiros ou chupões) infectados picam o animal para se alimentarem de sangue, também defecam, contaminando então o local da picada.  A infecção dos cães também pode ocorrer por via oral, ou ainda pela ingestão de vetores ou tecidos de reservatórios silvestres infectados com o T. cruzi. As transmissões por via transplacentária e por amamentação são menos frequentes, mas já foram descritas.

Nos cãezinhos, a doença se apresenta como uma cardiomiopatia que se desenvolve em consequência do dano causado pelo parasita às células do miocárdio ou ainda às reações imunomediadas. Os sinais clínicos dividem-se em duas fases: a fase aguda, caracterizada por miocardite ou encefalite em cães jovens e a fase crônica, na qual há a cardiomiopatia dilatada nos cães idosos.

Como sinais clínicos podem ser encontrados a febre, a adenomegalia, a hepatoesplenomegalia, a conjuntivite unilateral, a miocardite e a meningoencefalite, quando o caso é agudo. Já na fase crônica, o animal apresenta fraqueza, intolerância a exercícios, síncope e morte súbita. Alguns casos são fatais e de rápida evolução. Nesses, a confirmação só é obtida na necropsia.

Para se chegar ao diagnóstico, além de um completo exame clínico, pode-se fazer uma pesquisa hematológica do parasita, raio-x, diagnóstico sorológico e eletrocardiograma. Vários casos de miopatia em um determinado local ou região podem sugerir uma pesquisa mais profunda da existência dessa doença nos animaizinhos.

O tratamento pode ser feito com medicamentos, com o agente antiprotozoário específico, difícil de ser encontrado, com administração durante 3 a 5 meses, sem interrupção. A terapia com glicocorticóide pode aumentar a sobrevivência dos animais infectados. Os que passam pela fase aguda, costumam, em sua maioria, ter a cardiomiopatia dilatada, integrante da fase crônica. A prevenção se dá com a manutenção da higiene da casa e eliminação dos vetores.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

6 Comentários

  • Nossa!! Não sabia que a doença de chagas nem a filariose atacava cães!!! Descobri hoje lendo algo no instagram e vim constatar se era mesmo verdade. Pena não existir vacinas preventivas contra essas doenças! O bom é manter sempre tudo limpo e fiscalizar o animal, e fazer o uso de repelentes no animal, e insceticidas no ambiente

  • Meu cachorro foi picado por um barbeiro,cheguei na hora,matei o barbeiro,mas sugou bastante sangue…o que eu faço agora,que remédio devo dar???

  • Seria bom se você usasse uma linguagem que leigos também conseguissem entender. Agora tenho que pesquisar o que adenomegalia, hepatoesplenomegalia, miocardite e meningoencefalite significam, para poder observar estes sintomas no meu dog que comeu um barbeiro…

  • Não sabia que a Doença de Chagas atacava também os cães. É sempre bom saber pois ajuda a ampliar o leque de conhecimento.
    Em humanos eu conheço pois tenho um caso na família que está sob controle.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.