Doenças articulares em cães

Não é raro encontrar um cão com a patinha levantada, mancando, ou com dificuldade de andar, e relutando para se levantar. Não são apenas traumas podem fazer o cachorro claudicar (mancar), há diversas doenças que podem fazê-lo ter muita dificuldade de se levantar e se locomover. São as chamadas “doenças articulares em cães”.

Embora a maioria dessas doenças ocorra com mais frequência em animais idosos, há uma, chamada de osteoartrose ou doença articular degenerativa (DAD), que também pode acometer animais mais jovens. Trata-se da doença articular mais comum em cães e provoca dores severas.

Doenças articulares em cães - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Doenças Articulares em Cães.

A ostreoartrite canina pode ser dividida e classificada em primária e secundária. A primaria é quando nenhum fator desencadeador da doença pode ser encontrado e é mais comum nas raças Chow ChowDálmata e Labrador, com propensão a ser encontrada bilateralmente. Já a secundária, como o próprio nome já diz, vem depois de uma doença inicial. As mais frequentes, e que iniciam todo esse processo, são: luxação ou fratura articular, osteocondrose, displasia coxofemoral, necrose asséptica da cabeça do fêmur, ruptura do ligamento cruzado e artrites.

Para o médico veterinário diagnosticar essa doença, além do raio-X, precisará pedir diversos outros exames. O tratamento é clinico ou cirúrgico, dependendo da avaliação feita. Se for clínico, um repouso de pelo menos duas semanas será necessário, além de anti-inflamatórios não esteroidais. O procedimento cirúrgico só é realizado quando for possível a correção da causa primária da doença e o tratamento é longo, necessitando de dedicação do dono, pois, além do repouso e da medicação, ele precisará observar alguns cuidados quanto à alimentação, para que o animal não engorde durante o tratamento uma vez que a obesidade pode prejudicar ainda mais sua recuperação. Mesmo com uma alimentação mais controlada é importante que seja rica em vitaminas e suplementos minerais, para que a dieta permaneça saudável.

Deve-se proporcionar repouso ao pet, mantendo-o confortavelmente em sua casinha, com suas almofadas. Quanto antes o tratamento for iniciado, menor será o sofrimento e mais fácil a recuperação. Exames e retornos ao médico veterinário serão necessários, até que o animal esteja totalmente curado e livre das dores causadas pela doença. Os animais idosos precisam de muita atenção e de consultas e exames de rotina para se manterem saudáveis. Certamente, após o término do tratamento, cercado de todo carinho do seu dono e tendo todos os cuidados necessários, seu pet se recuperará totalmente.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

1 Comentário

  • Amo o Petlove, alem de me oferecer otimos produtos para meus animaizinhos, ainda me ajuda em trabalhos de faculdade (Med. Veterinaria) com otimas informações. Tirando todas minhas Duvidas.

Deixe um comentário