Doenças Infecciosas em Peixes Ornamentais

Os peixes criados em aquário também estão propensos a sofrer com doenças causadas por vírus, bactérias e fungos. É importante o dono conhecer um pouquinho sobre esses males, pois assim ele poderá reconhecer os sintomas de seus peixinhos quando ficarem doentes e saber a hora de procurar um profissional para oferecer os devidos cuidados a eles.

Existem diversos tipos de doenças que acometem os peixes, como as parasitárias. A Achyla ou Saprolegnia é uma delas, que pode ser observada por causar manchas brancas ou tufos semelhantes a algodão que atrapalham o peixinho na hora de nadar e se alimentar, podendo matá-lo. Outra doença causada por fungo é a chamada Costia, que causa falta de apetite, manchas esbranquiçadas, ramificações vermelhas nas nadadeiras. Dentre as doenças parasitárias, a mais comum é a Ictios, na qual o animal apresenta pequenos pontos brancos em todo o corpo, nadadeiras que não se abrem e coceira, observável quando os bichinhos se esfregam nos enfeites e pedras do aquário. Todas essas doenças são tratadas com fungicidas adequados e associados a um antiparasitário, além do cuidado de manter o aquário em uma temperatura variável entre 28 a 29 °C para controle e cura.

Há as doenças bacterianas, como a Dactylogyrus ou Gyrodactylus, que causa falta de apetite, inflamação e inchaço nas brânquias, turvação dos olhos e respiração ofegante. Outro tipo de bactéria ataca os órgãos internos dos animais e causam uma doença conhecida como Hidropsia ou ventre volumoso, que deixam os peixes doentes “barrigudos”, olhos inchados e escamas eriçadas. Estes males podem ser incuráveis e o uso de bactericida e/ou antiparasitário deve ser feito o mais breve possível.

Para tratamentos das doenças detalhadas acima há diversos antiparasitários, antifúngicos e antibióticos usados na água que podem ser úteis. É importante lembrar que um peixinho doente colocado no aquário pode fazer com que os demais também adoeçam. Portanto, é importante ter cuidado com a aquisição de novos animais e com o isolamento de um peixinho que há suspeita de estar doente. Por fim, também é muito importante usar limpadores e filtros para manter os aquários limpos e dosar a alimentação dos peixinhos na quantidade adequada.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário