Fases do desenvolvimento do filhote

Filhote de cachorro é tudo de bom, né? Poucas coisas na vida trazem tanta felicidade quanto ter uma bolinha de pelos correndo pela casa. Mas essa bolinha vai crescer (e bem rápido) e é importante que você conheça todas as fases do desenvolvimento do filhote, para que possa ajudá-lo a crescer da forma mais saudável. Então vamos lá:

Período neonatal – filhote recém-nascido

Essa primeira fase da vida do cachorro acontece até sua segunda semana de vida. Nesse período, os cachorrinhos não enxergam, não escutam e não andam, usam apenas o olfato como meio de interação. Eles são absolutamente dependentes da mãe para sobreviver. Alimentar, limpar, aquecer… tudo isso fica sob responsabilidade da incansável mãezona. Os filhotinhos apenas irão mamar e dormir, no máximo se arrastar um pouquinho para ficar mais perto da mãe.

Período transacional – começando a ver o mundo

A partir da terceira semana, o filhotinho já começa a abrir os olhinhos. Além disso, eles ganham maior independência, começam a ganhar força muscular e querer zanzar por aí (mesmo que ainda tenham zero coordenação). Nessa fase do desenvolvimento do filhote, ele passa a fazer suas necessidades sozinho, sem precisar do estímulo da mãe e começa a perceber melhor a presença dos outros irmão peludos. Os dentinhos também começam a aparecer a partir desse período!

Fase da socialização – segura o bicho!

Deu para ver que o desenvolvimento do cachorrinho acontece de forma muito rápida, né? Já a partir da quarta semana o bichinho inicia a fase mais importante da vida. Nesse momento ele já tem total independência e está pronto para conhecer o mundo. Ele passa pelo processo de desmame (que acontece naturalmente) e começa a se interessar por brinquedos (e às vezes móveis, roupas e sapatos) e passa a brincar com seus irmãos e com os humanos. Quando ele atinge a oitava semana, chegou a hora de buscar uma família humana cheia de amor para dar. Ainda nessa fase é importante que o novo dono imponha limites em relação às mordidas, xixi no lugar errado e, principalmente na relação do bebezinho com os outros humanos e cachorros.

Nessa idade, o filhote aprende muito rápido e grava com muito mais facilidade o que é certo e o que é errado. Por isso deve-se começar já nesse período as atividade de socialização do filhote com outros cachorros e humanos, para que ele venha a se tornar um cachorro adulto sociável.

IMPORTANTE: por mais que essa interação seja necessária, ela deve ser feita de forma pensada e responsável. Não leve o filhote para passear na rua ou para ter contato com outros animais desconhecidos. Ele ainda não tomou as vacinas necessárias e seu sistema imunológico ainda é muito fraco. Por isso, faça esse reconhecimento apenas com animais dos quais você tinha a certeza que estejam saudáveis (o mesmo podemos dizer de humanos que trazem muitas bactérias na mãos, né? ).

Pré-adolescente – nada de filho mimado

Entrando da décima segunda semana seu filhote vai começar a entrar na pré-adolescência, e como todo bom adolescente vai dar trabalho! Nessa fase da vida os peludos acham que podem de tudo. Morder, latir, destruir, fugir… então é hora de manter as rédeas curtas! Eles vão testar tudo o que você ensinou na fase anterior e tentarão de todas as formas tornarem-se donos da casa. É de extrema importância manter-se firme e mostrar quem é que manda! Não permitir rosnados contra você nem brincadeiras mais brutas ou mordidas (mesmo que sejam de brincadeira). Esses maus hábitos devem ser cortados logo no início. Utilize palavras de comando ou um spray com água se o danado for muito teimoso, é importante associar esse comportamento a atitudes que sejam desagradáveis para o bichinho (não preciso nem falar que utilizar violência está totalmente fora de cogitação, né?). O contrário também é importantíssimo, agradar e elogiar quando ele se comportar da forma como você ensinou. Fazer bastante exercício físico para gastar a energia é uma ótima opção para essa fase da vida, além de vários brinquedinhos para ele poder morder e destruir a vontade.

Meu bebê cresceu

Com quatro meses, o seu filhotinho que há pouco tempo era só um ratinho, agora já está perto da fase adulta! Essa fase, principalmente para os cachorros de porte grande, costuma ser uma bagunça! O cachorrinho ainda terá energia de filhote, mas já estará alcançando o tamanho de adulto o que resultará, em grande parte, em cachorrinhos bem estabanados.

Com seis meses os dentinhos começarão a cair e é muito importante que eles tenham brinquedos para morder e que você deixe bem claro que eles podem e devem morder aqueles brinquedos, MAS SÓ AQUELES BRINQUEDOS. Eles costumam engolir o próprio dentinho, o que não faz mal nenhum, mas você vai acabar encontrando alguns caídos pela casa. Cuidado para não forçar os dentes nessa fase, como ao brincar de cabo de guerra, por exemplo, o que pode acabar machucando a gengiva do bichinho.

Essa fase do desenvolvimento do filhote, principalmente a partir dos seis meses, é um ótimo momento para realizar a castração. Especialmente nas fêmeas, realizar a castração antes do primeiro cio garante uma margem muito menor de futuras doenças como câncer de mama, por exemplo.

Visitas constantes ao veterinário, vacinas em dia, alimentação balanceada e muuuitmo amor e carinho e tenho certeza de que seu eterno filhote vai ter uma vida longa e feliz!

Sobre o autor

Bruna Cela

Bruna Cela

Publicitária e aspirante a empresária. Mãe coruja da Sunny, daquelas que posta mil fotos no Instagram (como essa aí de cima). Ama tudo o que é relacionado a arte e a escrita é sua melhor ferramenta de expressão. Conversa com todos os pets que encontra pelo caminho e jura que, na maioria das vezes, eles respondem.

Deixe um comentário