Frutas que cachorro não pode comer

Basta você pegar uma fruta na geladeira para o seu cachorro levantar de onde ele esteja deitado e fazer aquela famosa cara de pidão. Nesse momento, muita gente pensa: “se faz bem para mim, também faz para o meu pet”. Mas não é bem assim que a banda toca.

Aliás, esse é um erro bastante comum e o motivo de muita gente sair correndo com o cachorro para a emergência de um hospital veterinário devido alguma complicação.

As frutas são ótimas fontes de fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes e muitos outros elementos que oferecem vários benefícios à saúde canina. Porém, acontece que algumas possuem toxinas que são nocivas ao cachorro. Ou seja, o que era para ser saudável, acaba colocando o pet em risco.

Quais frutas cachorro não pode comer?

Entre as frutas consideradas proibidas para os cachorros estão o açaí, carambola e uvas. A carambola possui uma toxina chamada caramboxina, que provoca alterações neurológicas e pode complicar ainda mais a vida de um pet que tenha algum problema renal. Já as uvas também têm propriedades nocivas aos rins caninos, enquanto o açaí carrega em suas propriedades a teobromina, elemento encontrado no chocolate que é extremamente prejudicial ao coração e sistema nervoso dos cães.

“Mas e as outras frutas, são apropriadas?” Outras frutas como o abacate (especialmente para os mais gordinhos) e laranja ou abacaxi para os com sensibilidade digestiva, por exemplo, merecem atenção. A princípio, a maioria das frutas pode ser dada aos cachorros, desde que em pequena quantidade e desde que o pet esteja saudável. Apesar disso, pode acontecer de um cachorro passar mal após comer um pedaço de banana, por exemplo, fruta que está na lista das adequadas. A reação vai de cada organismo, por isso, é preciso oferecer a fruta em questão em pequenas quantidades, como uma forma de teste de tolerância.

E as frutas cítricas?

Existe uma premissa de que todas as frutas cítricas são proibidas para cachorros. Mas devo te contar um segredo: elas não só são apropriadas, como extremamente benéficas, principalmente se oferecidas como suco natural. A laranja, por exemplo, é uma excelente fonte de vitamina C e, inclusive, é recomendada para pets com infecções urinárias. A única proibição é para pets com estômago sensível ou problemas de saúde.

Porém, vale destacar que, todas as frutas – sem exceção – devem ser oferecidas em pequenas quantidades e sempre sem caroço. Antes de introduzir um novo alimento na dieta do seu cachorro, consulte um médico veterinário ou zootecnista de sua confiança.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.