‘Gato gerente’ faz faturamento de loja triplicar

Já imaginou que um pet poderia aumentar consideravelmente os lucros de uma empresa? Pois bem, foi o que aconteceu com um e-commerce de enxovais ao adotar um gatinho de rua chamado Athos.

(Foto: Divulgação/Facebook)

Mirtes Carreira, junto ao seu namorado e sócio, Jean Tarabole, faz alguns trabalhos sociais envolvendo resgate e adoção de gatos. Há seis anos, quando fundou seu e-commerce, onde a sede era sua própria casa, estava acostumada a trabalhar ao lado de muitos pets, já que alguns felinos resgatados ficavam por lá. Quando a empresa cresceu, precisou mudar de prédio e contratar funcionários, acabou sentindo a falta de ter um peludo no ambiente corporativo. 

Foi aí que Athos entrou em cena: o gatinho foi resgatado pela mulher e levado para casa, mas não se deu tão bem com os outros pets que também moravam no local. Pensando nisso, ela e seu companheiro resolveram levar o felino para a empresa. 

Em entrevista para a Petlove, Mirtes Carreira afirma que seu maior medo era de como seria a recepção dos funcionários, entretanto, acabou sendo muito boa e contribuiu para a melhora do ambiente. “Eles ajudam muito a ter um clima completamente harmonioso… A presença do Athos aqui dentro da empresa tem influenciado muito na melhora das vendas”, conta.

Em uma brincadeira dos colaboradores, Athos ganhou um crachá, recebeu um uniforme e foi nomeado como o gerente do local. A foto do felino devidamente uniformizado viralizou nas redes sociais, fazendo com que as vendas da empresa subissem consideravelmente. Mas o que realmente alavancou os lucros foram as causas sociais abordadas pelo negócio. “Muitos acabam optando por comprar da gente porque sabem do respeito e do carinho, e que uma parte destas vendas são revertidas para as causas animais”, disse. 

(Foto: Divulgação/Facebook)

O sucesso foi tão grande, que foi necessário criar um perfil próprio de Athos nas redes sociais. De acordo com Mirtes, a conta do felino serve apenas para promover a adoção dos gatos resgatados na região de Ibitinga (SP). “O principal objetivo da conta do Athos é divulgar nosso trabalho social, pois toda empresa é envolvida nisso. Para alguém trabalhar no ‘Meu Lar Enxovais’, a pessoa tem que gostar de animais”.

Além de Athos, a empresa conta com a presença de outro bichano chamado Renato e também de uma cadela chamada Sofia. O local também serve de abrigo para alguns “resgatinhos” – gatos que são salvos das ruas. Lá eles recebem o devido tratamento, são castrados, vermifugados e vacinados para que sejam adotados completamente saudáveis. 

A história de Mirtes Carrera mostra como é importante as empresas apoiarem causas sociais. Depois da “contratação” de Athos e companhia, o e-commerce teve uma melhora significativa em seus lucros, tendo sua receita triplicada após o sucesso do felino e, consequentemente, a divulgação da causa social apoiada pelo negócio.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.