Gatos com FeLV: o que é e como identificar essa doença

Conhecida como “Leucemia dos gatos”, a FeLV (junto com a PIF e a FIV) é uma das mais cruéis para os bichanos. Responsável por afetar o sistema imunológico, gatos com FeLV também não podem ser curados, mas os sintomas podem ser amenizados em busca de uma melhor qualidade de vida.

Transmissão

O vírus da FeLV pode ser transmitido de várias formas: pela saliva e secreções de um gato contaminado, contato com fezes e urina contamina (por isso, se um gato seu está com FeLV, não deixe que compartilhe a caixa com os outros felinos domésticos), até por potes de comida ou água.

Filhotes de gatas infectadas já podem nascer com a doença por contaminação da placenta ou até durante a amamentação. E assim como a FIV, a doença só é transmitida de gato para gato, ou seja, humanos não podem ser contaminados.

Sintomas

A FeLV, assim como a FIV, também compromete a imunidade do seu pet. Gatos com FeLV apresentam diversos sintomas. Entre eles, estão perda de peso, anemia, tumores (principalmente o linfoma), depressão, dificuldade de respirar, febre, problemas nas gengivas, mucosa alterada nos olhos, nos rins, no baço e no fígado (que aumentam de tamanho).

Além disso, é importante lembrar que o vírus pode já estar no gato e ele não apresentar nenhum sintoma. O vírus pode demorar anos para se manifestar.

Diagnóstico e tratamento de gatos com FeLV

Não adianta fazer um exame de sangue comum nos gatos. Ele não é capaz de identificar se o seu gato é portador do vírus da FeLV. Por isso, é necessário fazer um exame de sangue específico para a doença, chamado ELISA. Como dito anteriormente, muitas vezes os gatos não apresentam sintomas, então é importante todos os gateiros levarem seus gatos para realizar esse exame.

Não existe cura para a FeLV ainda. Só é possível tratar os sintomas para melhorar a qualidade de vida dos gatos com FeLV. No entanto, existe no mercado a vacina quíntupla que serve de prevenção contra o vírus. Ela deve ser dada quando o gato é filhote e depois anualmente.

Sobre o autor

Larissa Moreira

Larissa Moreira

Larissa tem quatro miaus: Câmara, Ação, Gravando e Clica Fora, está no quarto ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, é apaixonada pela língua alemã, livros de fantasia, chá de camomila e pelos seus quatro bebês (que já nem são mais bebês).

20 Comentários

  • Boa noite tenho um gato chamado bandido e hoje descobri que ele e portador da doença felv estou de coração partido ao vê lo assim levei ao veterinário mais ele já está muito abatido estou me preparando pro pior estou dando o máximo de carinho e atenção para ele … Mais tbm nunca mais quero gato muito triste ver ele que era tão alegre assim desse jeito .

  • Eu tenho dois gatos com FeLV, Sherlock com 5 meses já começou a demonstrar os primeiros sintomas, perca de peso, falta de apetite, parou de brincar, quase não sai da cama, hoje levando ao veterinário ele apresenta febre alta, medicado, estou de olho, mas é de cortar o coração, seu irmão Johnny também portador da FeLV ainda não manisfesta sintomas. Eu os amo e vou cuidar deles até o fim. A quem tem filhos de patas com essa doença, coragem, não é fácil, mas o amor é o melhor remédio que podemos dar.

  • Descobri ontem que o Romeu está com felv, pois ele está com quadro de linfoma. Dói muito quando a veterinária te diz que fazendo quimioterapia ele pode durar mais uns 10 meses.

  • Meu gatinho Scobar era portador do virus da felve. Sofreu muito, mas cuidei bem dele, dei todo tratamento e muito amor e carinho. Ele durou 3 meses desde o diagnóstico, sofri muito com sua partida e n queria mais adotar nenhum bichinho, por medo de perde-los outra vez! Mas logo, percebi que quando adotamos um bichinho nos doamos mas também recebemos muito! Hoje tenho um casal, Fred e Isy assim q trouxe pra casa foram testados, vacinados e castrados! Ficam só dentro de casa, sem acesso a rua! Acreditem é a melhor forma de previnir estas doencas crueis. São meus bebês!????

  • Há duas semanas descobri que meu gato, Geronimo está com feLV. Ele está em tratamento agora, mas já não é o mesmo brincalhão de sempre. Ele está perdendo peso e passa a maior parte do tempo dormindo. Estou tentando me preparar pra quando ele se for mas dói muito ver ele nesse estado e não poder fazer nada.

  • Hoje, enquanto eu estava no trabalho, meu irmã roubou meu iphone e testado para ver se
    ele pode sobreviver um 25 gota do pé, só assim ela pode ser uma sensação do youtube.
    Meu iPad é agora quebrado e ela tem 83 pontos de vista.
    Eu sei que isto é totalmente off-topic, mas eu tinha
    que compartilhar isso com alguém!

  • Maria Helena Vilela, desculpe, não vi seu pedido, só hoje, por acaso, revi essa triste história.
    O tel da Priscila é 99985 8525.
    Sds

  • Perdi a minha gatinha hoje com felv cuidei dela mas não se recuperou morreu em meus braços. Já chorei muito como ta doendo quem tiver animal e estiver com isso corra logo é muito cruel essa doença

  • Tb tenho um.gsto com filé e câncer. Ele perdeu muito peso caiu o pelo.etc.etc
    Etc.eu n suporto ve-lo. Mas ele tem uma pessoa que cuida dele. O vejo todo dia, Mas dói muito

  • Estou com dois gatinhos com DIV eles estiveram internados por quase um mês quase morreram mas agora graças à Deus estão bem mas estão em tratamento um deles está com problemas no rim por isso toma soro todo dia mas estão se recuperando muito bem Estou confiante na cura deles .

  • Adotei uma gatinha de rua com fiv e felv. Estava em muito mau estado e resolvi acolhê-la para não morrer na rua. Tem tido todos os cuidados de conforto. visita regular ao vet. Já lá vão 7 meses e tem sido o gato mais meigo que já tive até hoje. Acreditem que sou muito gateira mas nestes anos todos esta fica no meu coração e espero que viva com qualidade mais alguns anos.

    • Betina, adotamos a Brigitte com 5 meses e é o xodo da casa.
      Da rua vieram a Fifi , o Fred e o Chantilly.
      Na antevéspera da nossa viagem de férias aos USA a Bibi tropeçou nas próprias pernas e caiu.
      A veterinária que cuida deles, uma Santa, que é ruim de cobrar, fechou a clínica (porque é ruim de cobrar) e só atende, graças a Deus, em casa, veio, colheu o sangue e a Bibi está com felv.
      Levou-a para a casa dela e medicou-a até hoje, quando chegamos. Nossas férias foram tristes, porém nao pudemos adiar nem cancelar, pois amigos que dependem de nós, não viajam sós, haviam comprado e pagado a viagem.
      Adicionalmente, um dos nossos filhos iria nos encontrar e ficaríamos juntos por 2 semanas, com ele a mulher e os netos, fato raríssimo.
      Chegamos hoje, a Priscila nos trouxe a Bibi, ela fez transfusão, toma X remédios/dia e vai ficar presa no nosso quarto, separada dos outros, que serão também testados.
      Vamos curtir todos os momentos com ela até onde for possível.
      Quando perdemos nosso 1o. amigo leal, juramos não mais ter, para não sofremos.
      Depois entendemos que o que eles, cães, gatos, etc…, nos dão em sua breve passagem é mais que compensador, quando comparado com a tristeza das perdas.
      Abçs

      • Bom dia Manuel
        Estou passando por algo semelhante
        Fico comovida e solidaria com vocês
        Moro em Copacabana, Rio de Janeiro
        Você poderia me passar o telefone de sua veterinária, pois é tão difícil encontrar
        profissional com competência e amor.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.