A história do West Highland White Terrier

Um legítimo cãozinho escocês. Assim como os outros terriers, o West White Highland Terrier surgiu nas terras escocesas há muito tempo. Os primeiros registros dos animais desta raça apareceram por volta de 1900, quando começaram os cruzamentos com outros terriers para o aprimoramento de sua linhagem e para que conseguissem um animal que se adaptasse bem à vida em ilhas remotas da escócia.

Depois de muitas trocas de nomes (esse animalzinho chegou a ser chamado de Roseneath, Poltalloch terrier e Escocês Branco), foi batizado como um west highland White por volta de 1909, quando os humanos que os criavam começaram a perceber seu potencial como membro da família e um cãozinho para companhia. Apelidado de “westie” pelos mais íntimos, em todo o mundo utilizam esta “abreviação” de seu nome originalmente tão extenso e às vezes complicado de ser pronunciado.

Como é o temperamento do West highland White terrier?

Curioso, agitado e muito feliz. Os cãezinhos dessa raça gostam de estar perto de seus pais humanos e participar de cada momento do dia, mesmo que seja apenas para segui-los pela casa, durante o café da manhã, a leitura dos jornais ou, ainda, para saber quem tocou a campainha.

Como é muito ativo, o West highland White terrier gosta de passeios diários, seja aquela corridinha básica pela manhã ou simplesmente uma caminhada pelo bairro. O que ele precisa, mesmo, é sair de casa e ver o mundo ao seu redor.

Como tem um temperamento forte, os westies podem ser um pouquinho teimosos, o que pode ser um desafio a mais para os seus pais no momento do treinamento. Mas nada que não possa ser resolvido com carinho e muita paciência. Afinal, ele precisa aprender as regras da casa para que convivam com muita harmonia e alegria.

Cuidados com o West highland terrier

Além dos passeioss, para estimular sua criatividade e fazer com que esse curioso cãozinho gaste parte de sua energia, os papais de animais desta raça precisam tomar cuidados especiais com seus pelos.

Banhos e escovação

No caso dos banhos, por exemplo, é importante limpar o West highland White terrier a cada mês, pois esse animalzinho não costuma se sujar muito. Quando chegar o momento do banho, use sempre shampoo e sabão neutros específicos para cães, para que os pelos não ressequem ou fiquem fracos.

No entanto, mesmo com todo esse cuidado, pode ser difícil para os humanos manter algumas áreas dos pelos da cor branca, principalmente na área do focinho e patas. Isso não é culpa dos pais, apenas uma característica do animal, que gosta de explorar tudo ao seu redor, principalmente cavar em lugares ao ar livre.

Para que os pelos se mantenham sempre lisos e brilhantes, a escovação de ser feita três vezes por semana.

Tosa a cada três meses

Outro ponto importante é quanto à tosa do West highland White terrier. Ela deve ser feita a cada três meses. Para os papais humanos, existem duas boas opções de tosa para o seu peludinho: a tosa hand-stripping e a tosa com máquina.

Na tosa hand-stripping, os pelos do animalzinho são arrancados pela raiz. Mas calma, isso não significa que esse tipo de tosa causa dor ao cachorrinho. A técnica retira os pelos que já estavam mortos, e que iriam cair, de qualquer forma.

Esse tipo de tosa traz alguns benefícios ao West highland White, como garantir que os pelos novos crescerão na posição correta e diminuir as chances de que o cachorro tenha acne.

Já na tosa com máquina, os pelos são retirados com o uso de uma máquina de tosa. Esse tipo de corte tem como vantagem garantir que a pelagem ficará mais macia, uniforme e suave.

Além disso, ela tem alguns pontos positivos, como ser mais rápida do que a hand-stripping, causa menos incômodo ao animal e deixa os pelos do seu cãozinho muito mais macios ao toque das mãos, embora seja uma das características da raça um pelo mais duro/ grosso.

Corte sempre as unhas do pet

Além do cuidado com os pelos, as unhas do westie devem ser aparadas regularmente, em casa ou por profissionais especializados. O ideal é que o  cãozinho seja acostumado com o procedimento deste filhote para que não sinta medo desse cuidado e não dê trabalho aos pais, banhistas ou ao médico veterinário. Esse cuidado é importante para que ele não se machuque enquanto brinca nem machuque seus pais ou irmãos durante as interações e corridas.

Sobre o autor

Matilha Petlove

Matilha Petlove

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.