Malamute do Alasca e Husky siberiano: quais as diferenças – e semelhanças – entre eles?

Muita gente confunde o malamute do Alasca e o husky siberiano. Como aqui no Brasil, o segundo é mais conhecido, basta vermos um cachorro peludo, com marcações bem definidas em cinza ou preto que logo pensamos que se trata de um husky, mas mesmo por aqui, isso não é sempre uma regra.

Na última década, malamutes estão sendo trazidos e criados em nosso país, mas ainda assim é uma raça um pouco mais rara por aqui. Verdade é que ambas as raças podem sofrer um pouco com o nosso calor, por isso é bom pensar bem antes de tentarmos adaptá-los ao nosso clima.

Malamute do Alasca

Criado no ano 3000ac, o malamute do Alasca é um cachorro forte e poderoso que pode atingir os 60Kg. Com até 71cm de altura, esta raça não costuma ser muito veloz, mas consegue puxar trenós bem pesados com muita facilidade.

Sua pelagem é densa e composta por pelo e subpelo e seu tom pode variar do cinza ao preto, sempre tendo marcações em branco nas patas, barriga, parte do rabo e focinho. Cães dourados e vermelhos, assim como os huskies, também podem ser vistos e são reconhecidos oficialmente, mas não são tão comuns.

O malamute tende a ser um cachorro bastante teimoso e com alguns traços ainda mais “selvagens” do que outros pets que estamos habituados. Alguns exemplares podem ser um pouco mais intolerantes e até agressivos, embora a maioria seja excelente por seres humanos – especialmente quando devidamente socializados ainda jovens.

Eles precisam de muito cuidado com seus pelos e também com a forma como são educados. Oferecer atividades diárias para eles é de suma importância.

Os olhos do malamute costumam ser castanhos.

Husky siberiano

Também criado para puxar trenós, o husky siberiano surgiu no século XIX, na Rússia. Pesando até 27Kg e medindo cerca de 60cm, este cachorro costuma ser esperto e atlético, bastante veloz inclusive quando puxa cargas mais pesadas.

Super trabalhador, o husky não gosta de ficar sem atividade física e por isso exige tutores que tenham tempo para se dedicarem a ele. Caso contrário, ele poderá demonstrar traços não muito típicos de seu temperamento.

Sua pelagem também é composta por pelo e subpelo, mas seu pelo é um pouco menos farto do que o do malamute. Ao toque, alguns exemplares podem parecer apresentar fios mais ásperos. Suas cores podem ser do cinza ao preto e do vermelho a uma espécie de dourado, sempre com marcas brancas em suas patas, ponta do rabo e focinho.

O huskies costumam uivar e latir especialmente quando ouvem outros cães. Os olhos dos huskies normalmente são azuis ou com heterocromia (um de cada cor).

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem três cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.