A melhor forma de brincar com seu gato

Pais de gatos sempre costumam comprar um monte de brinquedos para seus filhos de quatro patas, mas muitas vezes ficam com a sensação de que eles não gostam de brincar. Felinos, sejam eles domésticos ou não, por instinto adoram perseguir coisas e caçar. Mesmo o mais caseiro dos gatinhos tem isso em seu DNA e cabe a nós, seus tutores, estimulá-los neste sentido.

Gatos adoram caçar

Na natureza, os gatos precisam caçar para sobreviver. Gatos que são abandonados, por exemplo, por algum tempo sobrevivem desta forma por mais que antes tenham sido acostumados a ter comida em seus potes. Não é a toa que esses pets vivem perseguindo insetos e algumas vezes até “ataquem” os humanos como se estivessem com uma presa. Esse último caso merece atenção, pois normalmente acontece com aqueles que não possuem atividades suficientemente satisfatórias. Mas afinal, como devemos brincar com nossos gatinhos?

Tudo o que envolve perseguição e caça chama a atenção dos felinos. Brinquedos com penas, fitas e bolas (dos tipos mais simples mesmo) costumam ser extremamente convidativos, mas muita gente erra num detalhe importantíssimo e pouco comentado: os gatos precisam ser recompensados depois de tanto esforço.

Brinquedos + recompensa = sucesso

Muitos felinos acabam deixando de ter interesse em seus brinquedos, pois brincam por vários minutos e depois seus tutores simplesmente guardam o objeto ou o jogam no chão. Pensando no sentido instintivo do animal, é frustrante ter tanto trabalho por nada, ou seja, de nada adianta perseguir aquele objeto se o final deixa de ser emocionante/ interessante.

O jeito ideal de brincar com seu gato é, portanto, estimular o pet para que persiga a sua “presa” e, posteriormente, aproveite um verdadeiro banquete. Como fazer isso? É muito mais fácil do que se possa imaginar: dê comida ou petisco para ele sempre que terminarem esse tipo de interação.

Acredite: com o tempo, até o gatinho mais preguiçoso vai se mostrar um verdadeiro caçador dentro de casa!

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem três cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.