Pesquisa mostra que cachorros gostam de confortar humanos

Não, você não está exagerando quando diz que seu pet percebe se você está triste e ainda faz de tudo para mudar essa situação. Um estudo recentemente publicado sobre a empatia dos cachorros para com os humanos comprovou que a maioria dos peludos possui uma tendência a querer confortar seres humanos que julgam estar tristes.

A pesquisa publicada nesta semana no Learning and Behavior contou com a participação de 34 animais e seus tutores, mostrando que os pets não mostravam preocupações apenas com membros de suas famílias, mas também com outros indivíduos que estavam chorando, por exemplo.

Como foi feita a pesquisa

Dos participantes, 50% são cães terapeutas e a outra metade vive apenas como animais de estimação. Diferentes raças fizeram parte do experimento que separava pets e tutores por uma parede de vidro. Numa primeira ocasião, os humanos eram orientados a chorar ou cantar “Brilha, brilha, estrelinha”. A qualquer momento, os cães poderiam chegar até seus pais humanos apenas empurrando o vidro – que era preso por um imã.

A resposta era consideravelmente mais rápida quando eles percebiam seus tutores chorando, enquanto demoravam mais quando apenas os ouviam cantar. Os níveis de estresse e mudanças comportamentais foram monitorados a todo o tempo.

Os cientistas notaram que quando os laços entre o cão e seu tutor eram mais fortes, as respostas eram mais rápidas e às vezes até mais exageradas também. “Concluímos que os cachorros não só detectam os sentimentos dos seus donos, mas também que se um cão sabe como ajudá-los, ele enfrentará qualquer barreira para fazer isso”, afirmou em uma publicação oficial Emily Sanford, principal autora do estudo intitulado “Timmy’s in the well: Empathy and prosocial helping in dogs” (que se refere a um episódio de Lassie).

Os estudiosos acreditam que aqueles que não abriram a porta de vidro não o fizeram por estarem extremamente ansiosos e tomados pela emoção, pois seus níveis de estresse eram maiores. De acordo com os responsáveis pela análise, aqueles que abriram a porta souberam como superar o momento, a fim de socorrer os humanos com mais eficácia.

“Nossas descobertas reforçam a ideia e mostram que, assim como já fazia a Lassie, os cachorros sabem quando seus donos estão com problemas e vão fazer o que puderem para entrar em ação”, concluiu Emily.

Cachorros nos observam o tempo todo

Qualquer especialista em comportamento vai concordar que os cachorros são melhores observadores de seres humanos do que os próprios homens. Não à toa, é comum que eles imitem algumas de nossas expressões faciais e tentem, com frequência, “decifrar” o que estamos pensando e/ ou sentindo.

Embora ainda existam muitas discórdias a respeito dos sentimentos e emoções vivenciados por nossos animais de estimação uma coisa é certa: eles estão sempre dispostos a fazer de tudo para nos agradar e nos tirar de uma situação ruim.

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.