Pinscher

A origem do Pinscher é desconhecida, porém um cachorro parecido com um mini Pinscher foi retratado em uma pintura do século 17 e alguns dizem que descenderia de uma raça alemã muito antiga assemelhada à dos Schnauzers. O Pinscher pode ser pequeno, mas tem muita energia. Esse cachorrinho é valente com desconhecidos e dócil com seus pais, além de se um excelente cão de guarda.

Características do Pinscher

Variações da raça

Existem duas variações da raça. O Pinscher Anão ou Mini Pinscher é o mais conhecido e seu porte é pequeno. Já o Pinscher médio tem o dobro do tamanho do primeiro.

Tamanho do Pinscher

A raça é considerada de pequeno ou médio porte. O Pinscher médio mede de 43 a 58cm de altura e pode pesar de 12 a 16kg, enquanto o Pinscher mini mede de 25 a 30cm e pesa de 2 a 4kg.

Pelagem do Pinscher

A pelagem pode ser marrom ou preta. A cor marrom pode ter tonalidades variadas e a cor preta pode ter manchas marrons ou avermelhadas (fogo) em algumas regiões do corpo.

Padrão da raça CBKC

No site da Confederação Brasileira de Cinofilia é possível encontrar o padrão da raça.

Temperamento do Pinscher

O Pinscher tem várias tendências de temperamento, alguns são dóceis, vigilantes, apegados e dependentes dos pais; outros são mais independentes, ensaiam um comportamento de proteção e outros podem ser um poucos bravinhos.

Nível de atividade

O Pinscher gosta de atividade física rápida e várias vezes ao dia, já que ele é ligado no 220v. Gosta de brincar, correr, subir e descer de escadas, obstáculos etc. Uma dica é praticar a atividade lúdica, brincando com bolinhas ou outros brinquedinhos.

Atividade de guarda

O Pinscher tem um bom senso de cão de guarda, ele alerta qualquer perigo latindo.

Inteligência e obediência do Pinscher:

A raça foi classificada na colocação 37a. no livro “The Inteligence of Dogs” de Stanley Coren. Nas graduações de 27a. a 39a. vê-se os cães de trabalho com inteligência acima da média. Estes caninos necessitam de até vinte repetições dos comandos para que os obedeçam, ainda que demonstrem entendimento prévio. Após treinados, em 70% dos casos não necessitam de repetição da ordem. Apresentam dificuldade em obedecer quando o dono se distancia e demoram um pouco mais para responder.

Cuidados com o seu Pinscher

Uma alimentação balanceada é recomendado, principalmente com rações super premium para raças mini, onde os cachorros comem menos quantidade e tem um maior aproveitamento, pois é um cachorro que come muito pouca quantidade de ração. Rações de boa qualidade com alta absorção e proteínas de alto valor biológico é o melhor que você pode oferecer ao seu cachorro. Confira nosso post sobre as melhores rações super premium para o seu cachorro.

Passeios e exercício lúdico, como falamos, é importante para o bem estar de saúde e mental do seu cachorro. Banhos semanais ou quinzenais com shampoo especial de preferência que diminua a oleosidade cutânea, e lembre-se, é preciso tomar cuidado para não entrar água dentro do ouvido, pois pode causar inflamação – assista esse vídeo com dicas para dar banho no cachorro!

E claro, como todo cachorro de estimação gosta de ossinhosbifinhos, biscoitos e agradinhos, mas lembre-se que os petiscos devem ser dados de maneira moderada. Geralmente eles se adaptam rápido em fazer xixi e coco nos tapetinhos higiênicos. Eles adoram brinquedinhos, principalmente bolinhas para brincarem.

A saúde do Pinscher

Piodermite superficial, seborreia seca (conhecida como caspa) ou seborreia oleosa são relatos comuns por proprietários de Pinscher. A doença de leg perthes, ou necrose asséptica da cabeça do fêmur, pode ser mais incidente nessa raça. Recomendamos visitas anuais ao veterinário, além da ocasião das vacinações e a realização de exames complementares periódicos regularmente, após oito anos de idade é recomendado acompanhamentos semestrais com exames complementares como exame de urina, exames para ver a função renal, exames para a função cardíaca e etc.

Cuidados dentários são importantes, por isso recomendamos que desde pequeno realizem a escovação dentária do mesmo e quando houver necessidade um tratamento periodontal (erroneamente denominado de limpeza de tártaro), assim como o oferecimento de petiscos que ajudam na limpeza dentária.

Dúvidas frequentes sobre a raça pinscher:

Solta muito pelo

Como todo cachorro de pelo curto, tem duas trocas bem intensas de pelo durante o ano e quedas em menor intensidade durante o intervalo dessas trocas. Com a escovação com rasqueadeiras ou produtos específicos contra queda de pelo como o furminator conseguimos controlar facilmente a queda de pelos. Banhos semanais com shampoo especial podem ajudar a controlar a queda de pelos. Doenças dermatológicas como seborreia seca ou oleosa podem piorar a queda do pelo, portanto quando achar que tem algo diferente ou exagerado na queda dos pelos, recomendamos uma consulta ao veterinário.

Qual o clima mais adequado para o Pinscher

Devido a baixa cobertura pilosa (pelos curtos) e a ausência de gordura subcutânea os cachorros dessa raça sofrem muito com o frio, mas nada impeditivo de viver, no máximo precisarão de caminhas quentes e aconchegantes ou roupinhas quentes.

Quantos anos vive um Pinscher?

A raça tem uma vida média de 16 anos.

O Pinscher late muito

O Pinscher late como forma de comunicação com os humanos e como tentativa de guarda e defesa.

Vive bem em apartamento

Sim, o Pinscher vive muito bem em apartamentos. Uma dica é dar atenção especial quando filhote para acostumá-lo a ficar sozinho por alguma parte do dia, se você achar importante isso para quando ele ficar adulto.

O Pinscher se dá bem com crianças

Sim, o Pinscher se dá bem com crianças, adora brincar e é bastante ativo. Gosta de estar na companhia de crianças para gastar energia e se divertir trazendo bolinhas e fazendo arte para chamar a atenção.

Qual a família ideal para o Pinscher?

O Pinscher se adapta a maioria dos estilos de vida dos proprietários, alguns podem ter dificuldade em ficar sozinhos durante o dia, porém existem técnicas como deixar um radio ligado, roupas usadas do proprietário que podem dar mais tranquilidade e segurança quando ele se vê sozinho.

Como é um filhote de Pinscher?

É uma gracinha, aqueles olhos ativos e alertas, com as perninhas tão finas que parece que não irão aguentar o peso do filhote, além do comportamento alegre e saltitante, ou seja, não tem coração que aguente.

Produtos recomendados para pinscher

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Dr. Marcio Waldman

Medico veterinário, diretor e fundador do www.petlove.com.br. Formado em 1988 pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP e pós graduado em latu sensu em odontologia veterinária, foi secretário geral da Anclivepa SP (associação nacional de clínicos veterinários de pequenos animais) e sócio fundador do Simpavet (sindicato patronal dos médicos veterinários). Atuou como clínico veterinário de pequenos animais de 1988 a 2005 em São Paulo, e em 2005 terminou a atividade na clinica para se dedicar exclusivamente ao Pet Love.

85 Comentários

    • Oi, Ivan! Procure um médico veterinário de sua região. Ele irá te orientar sobre como cuidar do seu pet da melhor forma possível. Um abraço!

    • Ola tenho uma pinches de um ano e meio muito bonita e comilona o que ela mais gosta é de ir para o parque brincar e correr atrás da bolinha mas também é uma boa guardiã

  • Boa noite, tenho um pinscher de 9 meses, desde pequeno foi acostumado a comer pates, pois quando dou ração ele fica com desinteria. Mesmo que misture com o pate, acaba acontecendo isso, o que posso fazer? E a ração que estou tentando dar e a super premiam

    • Olá, Rose! Converse com o médico veterinário do seu pet para saber qual a melhor maneira de alimentá-lo. Alguns tipos de patês são alimentos completos e podem substituir a ração seca sem nenhum problema. Um abraço!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.