Quanto tempo dura o cio de uma cadela?

O cio de uma cadela pode despertar muitas dúvidas nos pais de pet. Esse acontecimento é marcado pelo período fértil nas fêmeas, onde elas estarão aptas a acasalar, fecundar e posteriormente gestar suas crias. Se a cadela não for castrada, ela entrará no cio em média a cada seis meses. O cio é composto por quatro fases e é tecnicamente chamado de ciclo estral. A seguir, você pode conferir quando acontece e quanto tempo ele dura.

Quando a cadela tem o primeiro cio?

As fêmeas caninas entram na maturidade sexual ou puberdade entre seis meses e um ano de idade, dependendo da raça e porte da cadela. Geralmente, as raças de porte pequeno entram no cio mais cedo do que as de porte grande (que podem ter o primeiro ciclo estral só aos 24 meses).

O que é ciclo estral e quais suas fases? 

O ciclo estral é composto por quatro fases e ele tem duração de aproximadamente seis meses, ou seja, a cadela poderá entrar no cio (que é a fase de estro), duas vezes ao ano. Diferentemente das gatas, o cio da cadela é considerado monoéstrico (apenas um estro por ciclo) e não estacional (não tem influência das estações do ano, da luz e nem temperatura).

1. Proestro: Essa é considerada uma fase de preparação. Há a produção do hormônio estrogênio que influencia várias alterações no trato reprodutivo, como a produção de secreção sanguinolenta. Essa secreção sai pela vagina das cadelas e é facilmente identificada pelos pais da pet. No proestro, há a liberação de feromônios, que atraem os machos, mas é importante ressaltar que a cadela não está receptiva a eles nessa fase ainda, ou seja, enquanto está sangrando, ela não aceita as investidas do cachorro e isso pode gerar brigas entre os animais. 

2. Estro: O estro é o cio propriamente dito, quando a cadela está receptiva ao macho e não há mais sangramento. Nessa fase acontece a ovulação que dura em torno de quatro a 12 dias. Se houver a cópula, a cadela poderá ficar prenhe. As alterações comportamentais não são tão expressivas como nas gatas, mas a cadela pode ficar mais carinhosa e sensível ao ser tocada. Manter machos distantes de sua cadela nesse período é fundamental para evitar a prenhez indesejada.

3. Diestro ou Metaestro: Essa fase é marcada pelo término do cio e a formação do embrião (se houve cópula e fecundação). Se isso não aconteceu, a cadela pode apresentar uma prenhez psicológica, que chamamos de pseudociese, pois o nível hormonal continua o mesmo, como se tivesse acontecido a fecundação. O metaestro é um período delicado e requer atenção dos pais de pet, pois algumas cadelas podem apresentar sinais clínicos e consequências dessa falsa gestação. Nessa fase, também podem acontecer problemas como a piometra. Se notar algo de diferente em sua cadela, consulte rapidamente um médico veterinário.

4. Anestro: O anestro é a fase de repouso das alterações hormonais caso não tenha ocorrido a fecundação. Ele pode durar de três a 10 meses, sendo seis meses a média.

Quanto tempo dura o cio da cadela?

O cio propriamente dito, que é a fase de estro, tem duração média de quatro a 12 dias, dependendo da fisiologia de cada pet. Popularmente, dizemos que a cadela está no cio quando apresenta o sangramento, mas reforçamos que não é nesse período em que ela aceitará o macho e poderá ficar prenhe. São nos dias após o sangramento que devemos tomar cuidado redobrado para que ela não tenha contato com machos. 

Castração é a solução

Como foi visto, o ciclo estral da cadela é marcado por várias alterações hormonais. A fase do proestro, por exemplo, pode predispor a cadela a desenvolver infecções uterinas como a piometra. A pseudociese também pode trazer consequências para o bem-estar da pet. Toda essas descargas hormonais ao longo dos anos ainda influencia no desenvolvimento de tumores de mama e tumores de útero. No Brasil, o enorme número de animais abandonados e os casos de maus tratos, infelizmente, são uma realidade e eles comumente ocorrem por gestações indesejadas. Por isso, a castração é a solução e deve ser planejada com o médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.