O que você precisa saber sobre cadelas no cio

Quem tem ou planeja ter na família uma cadelinha, precisa estar por dentro do que acontece com a fêmea quando ela entra em seu período fértil

O tão falado termo “cadela no cio” é referente ao período no qual o organismo da cachorra se prepara para fecundar e gestar suas crias. Um processo que lembra a menstruação feminina, mas somente neste campo teórico, já que na prática o cio tem muitas peculiaridades.

Cadela-cio-Petlove

A começar pelo primeiro ciclo que já pode ocorrer a partir do sexto mês de vida da cachorra, portanto, não vá pensando que o fato da sua pet ainda ser um filhote te garante muito tempo para pensar sobre a possível castração.

Além de iniciar precocemente, o ciclo das cachorras revela outra peculiaridade, elas entram no cio aproximadamente a cada seis meses, ou seja, duas vezes por ano, e dura entre três a quatro semanas.

Cadelas no cio: muda o comportamento?

O comportamento canino tende a ser impactado por conta das alterações no organismo e os efeitos causados pelos hormônios. Ao entrar em seu período fértil, a cadela tende a buscar parceiros sexuais, que serão atraídos por seus feromônios, e pode também apresentar comportamentos mais agressivos ou demasiadamente carinhosos com pessoas e outros pets.

Ao menos que você queira uma ninhada de filhotinhos num futuro próximo, mantenha a sua cachorra longe de outros cães, pois apenas uma escapadinha pode ser suficiente para ocorrer a prenhez. Caso tenha um macho e uma fêmea não castrados em casa, mantenha-os em ambientes separados por aproximadamente quatro semanas, sempre sob a orientação de um médico veterinário para não ter surpresas indesejadas.

Há uma curiosidade sobre a duração do cio que é importante você saber. Diferentemente do que muitos pensam, a diminuição do fluxo sanguíneo ou sua alteração de cor (tom mais claro) não significam um menor risco da cadela ficar prenha, pelo contrário, as semanas derradeiras são consideradas justamente o auge do período fértil. No início do sangramento, inclusive, é quando elas não estão receptivas aos machos, ou seja, a chance de algo acontecer é muito menor quando elas estão sangrando mais.

Castração

A esterilização interrompe os ciclos do cio e é indicada para todos os pets que não são de criadores legalizados, ou seja, para os que não são destinados à reprodução. Em alguns casos, o procedimento pode ser feito antes que a cadela chegue ao seu primeiro cio, algo que pode ser decidido entre você e o profissional que acompanha sua cadelinha.

Além da questão “familiar”, a castração ajuda bastante na qualidade de vida do pet, já que colabora com a prevenção do câncer de mama e elimina a chance de piometra, uma perigosa infecção uterina. 

Se você tem dúvidas sobre a castração canina, temos um post especial que conta tudo sobre o tema, inclusive como o procedimento cirúrgico é algo bem mais tranquilo e seguro de se fazer. 

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.