Quatro curiosidades sobre os Pit Bulls

Injustiçado pela fama de ser agressivo e pouco pacífico, o American Pit Bull Terrier, mais conhecido no Brasil como apenas “Pit Bull”, é uma raça completamente amorosa e apegada aos seus pais. 

O preconceito sofrido pela raça devido à sua origem (eram usados como cães de briga) é certamente equivocado, já que, de acordo com especialistas, assim como todas as raças, tudo depende do modo de como o cão é criado. Ou seja, criar um pet à base de violência fará com que ele seja feroz e ofensivo. Esse sentimento prejudica até mesmo os cães da raça que estão à procura de um novo lar. Um estudo realizado pela Universidade de Arizona, nos Estados Unidos, aponta que os Pitbulls demoram três vezes mais para serem adotados do que outras raças conhecidas por terem “boa reputação” como Labrador e Boxer.

 

Fiéis, divertidos e protetores, esses cachorros são considerados excelentes companheiros, porém, suas qualidades são encobertas por causa da discriminação sofrida por parte da sociedade. Pensando nisso, destacamos quatro curiosidades sobre o American Pit Bull Terrier para conhecer um pouco mais sobre essa linhagem tão popular em nosso País.

 

1 – Origem

Os ancestrais desses cães surgiram no Reino Unido no século XIX. O cruzamento de duas raças (Bulldogs e o Antigo Terrier Inglês) deram origem a uma raça que ficou conhecida como Bull-and-terrier. Queria-se criar um exemplar que fosse muito forte, ágil e resistente e o Bull-and-terrier era tudo isso, além de terem um grande apego aos humanos. Por volta de 1845, esses cães foram levados para os Estados Unidos onde foram aperfeiçoados dando origem ao Pit Bull que conhecemos hoje.

 

2 – “Cães Babá”

Na década de 50, os Pit Bulls ganharam fama de babás, pois lidavam muito bem com o público infantil. A raça era muito procurada na época no objetivo de oferecer proteção às crianças, sabendo que eles possuem uma boa genética em relação à força e agilidade, e claro, extrema facilidade de conviver com os baixinhos.

3 – Temperamento tranquilo

Um estudo realizado pela American Temperament Test Society (ATTS) revelou que os Pit Bulls têm um tem um temperamento naturalmente suave e pontuam nas mesma fileiras que os Golden Retrievers e os Beagles. Contudo, os dados da pesquisa mostram que o caráter de um cão não é pré-determinado, e cabe aos pais humanos criá-lo de forma adequada e amorosa.

 

4 – Mandíbulas que se trancam?

Existe uma “lenda urbana” de que os Pit Bulls, diferentemente de todas as outras raças, conseguem “travar a mordida”, fazendo com que seja impossível fazer com que soltem algo que estejam mordendo. No entanto, apesar de terem mandíbulas muito fortes, estudos já comprovaram que a raça não é diferente das restantes neste sentido.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.