Quatro sinais que podem indicar que seu gato não está bem

A gente aprende desde cedo que quanto antes um problema é tratado, principalmente aqueles relacionados à saúde, maiores são as chances de ficar tudo bem logo. E com os nossos pets a história não é diferente.

Gato amoado

Se você tem gato sabe que ele leva a fama de ser muito discreto em seus comportamentos e há diversos mitos sobre sua “discrição”, mas a verdade é que ele dá sinais quando alguma coisa não anda muito bem, seja por uma questão física ou um abalo emocional.

A gente enumerou alguns exemplos abaixo para você identificar com facilidade se o seu bichinho está com algum problema, mas, via de regra, sempre que houver uma mudança mais brusca no comportamento habitual dele, é bom pedir ajuda de um profissional, combinado? Vamos aos exemplos:

Ficar isolado

Alguns gatos podem ser mais arredios e até não curtirem grandes sessões de carinho e colo, porém, mesmo que seu pet seja mais “bicho do mato”, não é nada normal o felino procurar ficar sempre isolado e/ ou evitar contato com humanos, principalmente com os mais próximos. 

Se ele vive se escondendo de você ou de outro pet da residência e você nota que não é uma questão de diversão, leve o gatinho para uma consulta com um médico veterinário. Ele pode estar com alguma fobia ou até mesmo um problema físico.

Miar com frequência 

Preste atenção e repare se seu gato está mais “tagarela” do que de costume. Como você sabe, o miado do bichinho pode significar diversos alertas, desde fome e atenção, até dores e medo.

Se ele começar a miar subitamente, com o corpo arqueado e pressionando a cabeça na parede ou móvel, entre outros comportamentos anormais, leve-o ao médico veterinário para fazer um check-up o quanto antes.

Gato amoado

É aceitável que à medida que os anos passem o seu filho de quatro patas fique mais preguiçoso, procure brincar menos e os banhos de sol pertinho da janela sejam o passatempo preferido dele.

Entretanto, se todo mundo em casa já percebeu que a falta de ânimo tomou conta do bichinho e que mesmo as brincadeiras que há bem pouco tempo ele amava hoje já passam batidas, é hora de ligar o sinal de alerta. O abatimento tem grandes chances de estar ligado a algum problema de saúde que está afetando a vida do bichano.

Nada de escaladas

O gato ama ficar em lugares altos, pois assim ele se sente mais seguro. Com uma visão privilegiada do ambiente ele é capaz de perceber com rapidez qualquer sinal de problema ou presença de uma presa.

Quando o seu peludinho deixa de fazer coisas por instinto como subir em móveis, deixar de comer, beber ou caçar, por exemplo, é um recado claro que ele está precisando de ajuda. E nada de deixar o tempo passar, resolver caseiramente ou seguir conselhos duvidosos de vizinhos. O melhor a se fazer é colocar o animal na caixinha de transporte e correr para uma clínica veterinária de sua confiança.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.