Raças de cachorro com menor expectativa de vida

Cães gigantes ou de grande porte – infelizmente – vivem menos que os de médio e pequeno porte. Isso mesmo, quanto maior, menor a sua expectativa de vida. O motivo? Segundo pesquisadores da Universidade de Colgate, nos Estados Unidos, isso está ligado diretamente à maior concentração de radicais livres em cães maiores, graças ao desenvolvimento mais acelerado desde a infância.

A seguir, listamos algumas raças de cachorro com menor expectativa de vida:

Bloodhound

Também conhecido como Cão de Santo Humberto, o Bloodhound, apesar de não ser propenso a muitas doenças hereditárias, vive entre 10 e 12 anos. O timpanismo e a torção gástrica são os mais comuns. Seja dito de passagem, o ideal é nunca deixar esse grandalhão se exercitar após as refeições.

Raças de cachorro com menor expectativa de vida

Mastim Napolitano

Considerado um dos cães mais antigos da história, o Mastim Napolitano, conhecido mundo afora como o “hipopótamo do mundo canino”, vive entre oito e 10 anos. Por ser um cão gigante, ele pode desenvolver displasia coxofemoral, que é um encaixe errado da articulação do quadril. Esse problema pode causar muita dor e desconforto para o cão, que certamente terá dificuldades para se locomover. Além disso, é preciso ter atenção para doenças de pele, pois as dobras do corpo podem atrair fungos e bactérias e, consequentemente, desenvolver dermatites.

Raças de cachorro com menor expectativa de vida

Rottweiler

Forte, robusto, alerta e muito fiel aos seus humanos, o Rottweiler é um cachorro extremamente saudável, mas suscetível a alguns problemas de saúde responsáveis por diminuir a sua expectativa de vida, que é de oito a 10 anos. Alguns problemas como displasia coxofemoral, complicações gastrointestinais, obesidade e câncer são os mais comuns.

Raças de cachorro com menor expectativa de vida

São Bernardo

Desenvolvido na Suíça, um São Bernardo pode atingir incríveis 90Kg sem estar acima do seu peso ideal. Porém, todo esse peso pode causar problemas de saúde, principalmente nas articulações, como a própria displasia coxofemoral e a displasia de cotovelo. Além disso, esses cães são propensos a problemas oculares, cardíacos e gastrointestinais. A expectativa de vida de um São Bernardo é entre oito e 10 anos.

Raças de cachorro com menor expectativa de vida

Dogue de Bordeaux

Considerado um dos melhores cães de guarda do mundo, infelizmente, o Dogue de Bordeaux é o cachorro com a menor expectativa de vida – ele vive entre cinco e oito anos. Entretanto, é normal que alguns exemplares excedam esse período, desde que sejam muito bem cuidados. A raça é propensa a alguns tipos de problemas de saúde, como a displasia coxofemoral e do cotovelo, obesidade, dermatites e torção gástrica.

Raças de cachorro com menor expectativa de vida

Se chegou até o fim desta lista, certamente deve ter reparado que a maioria desses grandalhões são propensos a praticamente os mesmos problemas de saúde. Se pretende adotar um cachorro de grande porte, mesmo que não pareça, saiba que eles precisam de muita atenção em relação à saúde, bem como alimentação e exercícios físicos. Para lhe ajudar nessa questão, temos uma extensa biblioteca de raças que contém tudo o que você precisa saber sobre a raça em questão antes de realizar a adoção.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.