Scottish terrier temperamento

O scottish terrier foi criado no século XIX como um cão de caça. Com seu corpo compacto e seu pelo arame, esse pet era capaz de adentrar tocas e buracos atrás de outros animais com destreza e coragem. Sua pelagem foi especialmente selecionada a fim de evitar que roedores, por exemplo, mordessem e machucassem o cão. Antes disso, eles teriam acesso somente aos seus pelos longos (a tosa da raça presa por saias e barbas longas como as do schnauzer).

Muito ativo e decidido, este cãozinho não deixa que seu tamanho influencie em sua rotina, sendo destemido e cheio de si até mesmo com animais maiores do que ele. Considerado um dos melhores cães terriers que existe, ele é obediente e costuma trabalhar muito bem em conjunto com seres humanos.

Seu excesso de energia pode ser um problema para tutores que não possuem tempo suficiente para se dedicar ao pet. Ele necessita de atividades físicas e mentais todos os dias. Cheio de vigor, o scottish terrier é capaz de se exercitar ou trabalhar por horas sem demonstrar cansaço. Ele é um cachorro bem resistente que costuma ser robusto e alegre.

Dentro de casa, ele pode ser arteiro quando deixado por um longo período sozinho e ocioso, mas costuma se dar muito bem com a família, sendo um ótimo companheiro para as mais variadas situações. Quando socializado desde filhote, se dá muito bem com outros pets.

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.