Seu gato sai correndo do nada? Descubra o que pode ser isso

Se você tem um felino em casa provavelmente já se assustou quando, do nada, viu seu gato saindo em disparada sem nenhum motivo aparente. Às vezes, esse comportamento chega até a ser repetitivo – e aí é melhor ter cuidado, pois pode indicar algum problema, como veremos à seguir.

Passado o susto, a gente cai na gargalhada e logo se pergunta: Por que, afinal, o bichinho saiu com tanta pressa? As respostas são variadas, então vamos começar explicando pelo motivo mais óbvio. Mas, antes, é bom saber que esse comportamento felino tem o nome científico de Períodos Frenéticos de Atividade Aleatória (da sigla FRAPs, em inglês).

Ele viu ou ouviu algo que chamou a atenção

Você assistia TV confortavelmente no sofá e não percebeu nenhum barulho ou movimento estranho, então ficou sem entender porque o pet, que há poucos segundos estava também numa boa, partiu abruptamente do seu colo

Seus olhos e ouvidos não perceberam nada de estranho, mas lembre-se que seu gato tem reflexos bem diferentes de você e um flash de luz que passou rapidamente pelo corredor foi o suficiente para o bichano, sempre alerta, correr até lá pra conferir o que era.

Até mesmo um pequeno inseto passeando pela cozinha fez vir à tona o instinto caçador do seu amado peludinho, que chegou num piscar de olhos até ele. 

Mas o gato só correu em vão

Pois é, por vezes o bichano vai correr sem direção mesmo, lembra que o nome científico tem “atividade aleatória” no meio? Então, essa corrida sem destino faz parte da vida de filhotes e até gatos mais velhos.

A “explosão” seguida de calmaria é uma maneira que os animais encontram para queimar o excesso de energia acumulada, como se fosse uma resposta quase involuntária do corpo do animal. Imagine receber uma dose grande de adrenalina? É algo parecido. Podemos até fazer uma comparação com esse tempo em que estamos em quarentena: às vezes não dá vontade de sair correndo por aí sem rumo? É isso! 

E como um gato pode copiar o comportamento de outro, não estranhe se um pet apresentar FRAPs e os demais entrarem na onda também.

Quando me preocupar?

Em ocasiões esporádicas não há motivos para alardes, mas se o comportamento virar rotineiro é melhor tomar providências. Uma delas é deixar o seu gato mais ativo, incentivando brincadeiras e desafios mentais.

Com uma vida mais agitada e menos tempo para ócio, o felino provavelmente mudará seu comportamento. Caso as corridas sejam corriqueiras nas madrugadas, reveja toda a rotina do animal: horários de alimentação, de sonecas e, claro, as doses de atividades físicas.

Uma visita ao médico veterinário também é recomendada para que ele possa fazer uma análise e veja se clinicamente está tudo bem com o seu filho de quatro patas. Em gatos mais velhos, por exemplo, as corridas podem ser um sinal de hipertireoidismo.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.