Cadastre-se e ganhe 20% OFF na primeira assinatura!

Todo cachorro precisa ser socializado?

Não há uma cena mais fofa do que dois cães brincando juntos. Mas será que todo cachorro precisa ser socializado?

A socialização é o processo de ensinar o cachorro a ser mais sociável com pessoas e outros animais, incluindo cães. Sabe aqueles cachorros que atacam visita, pessoas na rua ou mesmo cães? São animais que possivelmente não foram socializados ou não adequadamente.

dois cachorros brincando em um parque

Quando fazer a socialização do cachorro?

O melhor período ou o mais indicado é até os quatro meses de vida do cachorro. Mas daí a gente se depara com o protocolo vacinal do filhote, que impede a saída desse animal de casa. Mas se for um cachorro que ficou até pelo menos os 60 dias com a mãe e a ninhada, a gente consegue protelar esse período de 4 para até 7 meses.

Isso não quer dizer que cães após os sete meses não podem mais ser socializados. Em qualquer idade é possível fazer a socialização. Minha cachorra mesmo começou a ser socializada com mais de oito anos. E hoje convive muito bem com outros cães.

O que é socialização?

Juntar dois cães e esperar para ver o que acontece não é socializar. Levar ao parque e soltar todos juntos, muito menos. Enviar para a creche e terceirizar isso ao monitor também não é o ideal.

A socialização deve ser feita em ambiente controlado, no qual o animal se sinta confortável. De preferência com cães já treinados para isso. Ou seja, que não corram para interagir com o novo cachorro, mas se distancie. 

Um cão socializado não é aquele que sabe brincar com outro cão. Mas aquele que consegue se sentir confortável na presença do outro. Baseado nisso, sim, todo cachorro deve ser socializado.

Por que socializar o cachorro?

Imagine que o seu cachorro, que não tolera outros cães, precise ir ao médico-veterinário. Ele terá dois estresses: 1) passar pela consulta, exames etc; 2) encontrar outros cães.

Agora você quer se divertir e viajar com seu peludo. Só o fato de sair de casa pode ser estressante. O que dirá que ele encontrará outro cachorro pelo caminho?

E no caso do passeio? Você quer simplesmente dar uma volta para o cachorro fazer um xixi ou cheirar um grama nova. Mas bem naquele momento passa um outro cachorro. Se ele não é socializado, podemos ouvir latidos, rosnados e até tentativas de ataques, causando estresse em todos ao redor.

Nosso mundo é rodeado por cães. Por mais que seu peludo fique em casa e pouco saia (o que eu já não concordo), ainda assim ele precisa ser socializado. Não para que ele corra e brinque com outros cães, mas para que ele não fique estressado ou reativo na presença de outros.

Minha cachorrinha não brinca com outros cães. Não corre atrás, nem mesmo chama para interagir. O único comportamento social próximo que ela tolera é cheirar o bumbum alheio e ser cheirada. Mas para chegar até esse ponto, foram meses e meses de treinos intensos de socialização, com ajuda profissional (não só minha, precisei da ajuda de colegas).

Hoje consigo ir ao parque com ela, frequentar locais pet friendly, viajar, ir ao médico- veterinário ou qualquer outro espaço que tenha cães. Tudo sem que ela fique desconfortável ou estressada. Esse é o real objetivo da socialização: alívio de desconforto e estresse. Ou seja, aumento do bem-estar e qualidade de vida, independentemente da situação.

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Luiza Cervenka

Luiza Cervenka é bióloga, com mestrado em Psicobiologia (comportamento animal), Pós-graduação em Jornalismo e doutoranda em Medicina Veterinária. Assina o blog Comportamento Animal do Estadão e tem quadro pet no Programa Revista da Manhã na TV Gazeta. Atende cães e gatos como Terapeuta Comportamental.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.