O uso de corticóides podem afetar o comportamento dos pets

O uso de medicamentos à base de corticóide em cachorros e gatos é um assunto que gera grande debate entre médicos veterinários e pais de pets. Isso porque a substância é capaz de provocar inúmeros efeitos colaterais nos peludos que utilizam a substância durante um tratamento (especialmente se for de longo prazo).

Entretanto, a utilização é defendida por profissionais, já que o corticóide é fundamental em diversos tratamentos e os efeitos colaterais mais severos são vistos principalmente em casos onde os humanos usam a substância em seus pets indiscriminadamente e sem prescrição médica veterinária.

O uso de medicamentos corticóides podem afetar o comportamento dos pets

A importância de um acompanhamento médico veterinário

O hábito de se automedicar é extremamente comum entre muitos brasileiros, que estão sempre com aquele remedinho “milagroso” no fundo da gaveta. Porém, de forma alguma os cães podem ser medicados à base do “achismo”, ainda mais se o fármaco conter corticóide.

O risco de efeitos colaterais durante o uso de corticóide é iminente mesmo com acompanhamento médico veterinário, mas um profissional é capaz de alterar a dose ou suspender a medicação de acordo com os sinais de saúde do paciente, algo que passará despercebido por pessoas que não têm conhecimento sobre o remédio e suas doses adequadas. Em outras palavras, há riscos do pet ter algum reflexo do medicamento, mas aumentam gritantemente se não forem prescritos por um profissional.

Utilizar remédios que contém corticóide sem prescrição pode trazer alguns problemas à saúde do pet, como imunossupressão, hiperglicemia, letargia, vômitos, fraquezas muscular, hipotrofia, miopatia degenerativa, alterações hepáticas, polidipsia, além de outras doenças relacionadas ao sistema endócrino, já que o corticóide atua diretamente no metabolismo e nos hormônios do animal.

Alterações comportamentais

Além de todos esses riscos para a saúde do cachorro, os pais que ousarem utilizar medicamentos à base de corticóide sem orientação de um profissional ainda poderão notar mudanças reais no comportamento do pet, que podem ser secundárias às decorrências citadas.

Cães tratados com corticóide incorretamente podem apresentar algumas mudanças comportamentais, como:

  • Agitação;
  • Impaciência;
  • Medo;
  • Insegurança;
  • Agressividade;
  • Perda de sociabilidade;
  • Latidos excessivos.

Vale destacar que nem todos os pets manifestam os efeitos colaterais devido ao uso de corticóide, mas é importante que os humanos tenham ciência sobre os riscos da substância, principalmente se for utilizada de forma incorreta – sem prescrição e/ ou indicação médica veterinária.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.