Veterinário em casa: atendimento a um Bernese obeso

A obesidade canina é um tema sério e os pais e mães de pets precisam estar sempre atentos ao controle de peso do animal. Só para ter uma ideia da gravidade do assunto, um estudo feito pela Mars Petcare revelou que o sobrepeso atinge quase 60% da população mundial de cães.

E a obesidade foi o tema de uma das visitas realizadas pelo Dr. Guilherme Miranda, nosso Coordenador Técnico de Serviços Veterinários. Bem, na verdade os tutores do Thor, um Bernese adulto bonitão, solicitaram a visita do médico por um outro motivo, pois estavam preocupados com uma verruga do animal que estava crescendo.

Bernese-Petlove

Porém, logo que chegou para fazer a análise inicial do cachorro grandalhão, o doutor Guilherme identificou a presença de um outro problema: Thor estava obeso. “Quando cheguei lá, vi que era um Bernese obeso e com um histórico de artrite, artrose e luxação patelar, ou seja, ele tinha bastante dificuldade em se locomover”, conta Miranda.

A condição atual de Thor – problemas nas articulações, mais a obesidade -, acabou ganhando relevância no atendimento, já que é uma situação que favorece, e muito, o sedentarismo. E como você sabe, uma vida pobre em atividades físicas e mentais significa um caminho aberto para a chegada de diversos problemas de saúde.

Por isso, o nosso médico veterinário conversou com os clientes e tratou de indicar as primeiras medidas para ajudar o peludão a ter uma melhor qualidade de vida. “Solicitei alguns exames e prescrevi uma dieta com a ração Royal Canin Satiety, uma alimentação terapêutica e que tem menos calorias do que as rações comuns”, explica o doutor. 

Todo o plano traçado por Guilherme tem como objetivo reduzir o peso de Thor (que atualmente está com cerca de 50 kg), em 20% nos próximos dois meses, cuidando também para que as dores articulares sejam atenuadas e permitam que o animal possa manter-se ativo sem sofrimento.

O doutor Guilherme deu ainda uma dica bem bacana e que você também pode aproveitar aí na sua casa com o seu peludinho. “Sugeri o chuchu como opção de petisco, já que o alimento tem apenas 17 kcal a cada 100 g, assim como a abobrinha. O petisco será servido no intervalo das refeições para ajudar a saciar a fome de Thor”, relata Miranda, que lembra da necessidade desses alimentos serem cozidos sem nenhum tipo de tempero.

E se você está se perguntando: “Mas, e a verruga do Thor”? te digo que ela não foi ignorada, que recebeu a devida atenção e será muito bem cuidada assim que saírem os resultados dos primeiros exames. A consulta de retorno faz parte do atendimento em domicílio e o doutor Guilherme voltará em breve à casa de Thor para ajudar o grandalhão a ter uma vida com mais saúde 🐶.

Quer conferir as histórias de outros atendimentos? Então, clique aqui!

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.