Veterinário em casa: Cliente solicitou vacinação para vários gatos

O recém-lançado Serviço Veterinário em Domicílio Petlove está fazendo sucesso entre os nossos clientes e a quantidade de animais atendidos no conforto de casa aumenta a cada dia.

Como por trás de cada visita da nossa equipe médica existe uma história entre humanos e pets, a gente passou a compartilhar, a cada semana, um dos atendimentos mais marcantes. Para ler as histórias já contadas, clique aqui!

Dessa vez, Guilherme Miranda, Coordenador Técnico de Serviços Veterinários da Petlove, foi até a zona norte de São Paulo para atender a um chamado da nossa cliente Suzi De Vete, que solicitou a aplicação de vacina antirrábica para os gatos da sua residência. Detalhe: ela e o marido dividem o teto com quase 30 animais 🙀.

“Antes de cada atendimento, a gente sempre fica um pouco apreensivo e quando fiquei sabendo que eram 28 gatos, a minha imaginação foi longe. Tive uma baita surpresa positiva quando cheguei lá porque era tudo extremamente limpo, um ambiente enriquecido para os animais, que comem só ração super premium”, revelou Miranda.

O coordenador contou ainda que apesar da quantidade incomum de bichinhos, a vacinação da gataria foi super tranquila, que os peludinhos foram bem dóceis e apenas um ou outro peludinho resistiu um pouco mais na hora de levar a picadinha.

Medo de ter gato

Durante a nossa conversa, Suzi explicou que nem todos os gatos da casa são oficialmente seus, pois três dos felinos são de sua mãe, mas que eles acabam passando a maior parte do tempo sobre os cuidados da petlover.

Suzi também contou que sempre foi fã de gatos, mas que tinha muito medo da responsabilidade de cuidar de um animal, principalmente nos momentos em que não poderia estar em casa. O primeiro passo para a adoção foi dado há nove anos, quando uma de suas filhas saiu de casa e ela então decidiu cuidar da Mel, sua primeira felina.

Em apenas dois meses, a dona de casa abriu as portas de casa para o Luck e daí pra frente a família não parou mais de crescer com a chegada de Simba, Nina, Meggy, Brian e companhia nada limitada. O filho de quatro patas mais recente é o Chico, que foi adotado no início deste mês. Se ela lembra o nome de todos? Claro que sim!

Casa-Suzi-Petlove

“Beliche” para acomodar todos os gatinhos.

“Eu via algum gato na rua sofrendo ou alguém querendo judiar… E quando me dava conta já estava adotando”, conta Suzi sobre os motivos da família não ter parado de crescer. “E eu me sinto feliz porque eles têm a vida que muitos não podem ter”, completa.

Sobre receber o atendimento em casa, Suzi disse que estava prestes a levar os pets ao médico veterinário do qual era cliente, mas preferiu consultar o preço com a Petlove antes de encarar a saga (e a inconveniência) de levar todos os bichanos para a clínica. Ela então entrou em contato com a nossa equipe e viu que o investimento valeria a pena para não ter que fazer várias viagens para cuidar dos animais.

No final do nosso bate-papo, perguntei sobre as chances da família felina aumentar e a nossa cliente respondeu categoricamente que não. Será mesmo verdade? Bom… os futuros atendimentos é que irão nos dizer 😺.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.