Voluntários criam “cãodomínio” para pets de rua

O mercado de condomínios evolui mês a mês aqui no Brasil. Esse tipo de moradia virou “moda” para quem procura comodidade, segurança e conforto em um local menor que uma casa térrea ou um sobrado. E, agora, essa moda pegou também para os cachorros: voluntários da cidade de Mariana, em Minas Gerais, criaram um projeto chamado “cãodomínio”, no intuito de promover proteção aos animais em situação de rua.

Voluntários criam "cãodomínio" para pets de rua

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Uma espécie de condomínio foi construído em um ponto da cidade onde haviam muitos cachorros abandonados. “Sempre passava por ali e o sentimento era sempre o mesmo. Uma tristeza ao ver o grande número de cães desnutridos e sem nenhum cuidado perambulando em busca de alimentos ou se escondendo da chuva. Eles passam fome, frio e sede, assim como a gente. Foi quando despertou em meu coração a vontade de poder fazer algo para mudar aquela situação, o inverno estava ‘apertando’ e não tínhamos muito tempo. Foi então que juntamos força e idealizamos o projeto”, disse a engenheira ambiental Camila Costa, uma das criadoras do “cãodomínio”, em entrevista à Petlove.

Com ajuda de Isabel Coimbra, Ricardo Miranda e Luciana Sales, integrante da ONG IDDA que ajudou a regularizar o local, Camila destaca que o projeto é um sonho realizado para os participantes que lutam há muito tempo pela causa animal. Após reunir forças, eles conseguiram a doação dos materiais e o voluntário Ricardo se encarregou de construir o lar dos peludos.

O “cãodomínio”, apesar de ter apenas dois meses de existência, já ajudou mais de 20 cachorros. Por esse sucesso imediato, ele está sendo ampliado para outros pontos da cidade. O objetivo, segundo Camila, é inspirar as pessoas e conscientizar a população de Mariana a ajudar os animais que estão em situação de rua. “As pessoas têm se sensibilizado vendo as boas ações que fazemos e, a partir daí, também passam a ajudar. Os nosso animais agradecem o alimento de todo dia, o teto quentinho e limpinho, a água fresca , as medicações e cuidados, uma vida feliz, e nosso objetivo é esse: promover uma vida digna para todos os animais que vivem nas ruas”, afirmou.

Até outubro, os voluntários pretendem implantar o “cãodomínio” em ao menos três locais diferentes de Mariana. O monitoramento desses locais serão feitos diariamente, assim como acontece no primogênito. Caso queira saber mais, visite o Instagram do projeto.

Veja algumas fotos:

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Foto: Acervo Pessoal (Camila Costa)

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.