Akita Inu – Principais doenças

O Akita Inu provavelmente é uma das raças mais conhecidas do cinema. Foi o protagonista do filme “Sempre ao seu lado” que com certeza comoveu muitos pais de pets e retrata a lealdade desse cãozinho. De origem Japonesa, o Akita é um cachorro de médio porte que necessita de alguns cuidados diários para manter sua saúde e bem-estar.

É essencial que o Akita tenha um espaço adequado para se locomover dentro de casa e pratique exercícios físicos diariamente. A troca de seu pelo acontece duas vezes ao ano e deve-se realizar escovações frequentes, pois trata-se de uma pelagem dupla. Sua saúde é boa, porém, por ser um cão antigo, possui predisposição a algumas doenças. Confira quais são as principais enfermidades que podem acometer seu Akita a seguir.

Insuficiência Pancreática Exócrina

Um estudo americano envolvendo 635 cães, revelou que o Akita é a raça com maior chance de desenvolver Insuficiência Pancreática Exócrina. A doença é caracterizada pela redução na produção de enzimas digestivas secretadas pelo pâncreas, causando má digestão e de má absorção de nutrientes. O cão acometido pela síndrome pode apresentar sinais como apatia, consumo maior de líquidos, aumento do apetite, diarreia e emagrecimento. A Insuficiência Pancreática Exócrina não tem cura, porém o tratamento consiste na suplementação com as enzimas digestivas e demais substâncias que estão em falta no processo digestivo. Sempre consulte seu médico veterinário a qualquer sinal de que seu cão não está bem.

Ruptura do Ligamento Cruzado Cranial

A Ruptura do Ligamento Cruzado Cranial é a causa mais comum de claudicação (manqueira) nos Akitas. A patologia é caracterizada pelo rompimento do ligamento que auxilia o joelho a não ficar sobrecarregado, evitar que os ossos se movam para “frente” ou que sofram rotação. A consequência dessa ruptura é a claudicação, o não apoio das patinhas no chão, o pet fica relutante ao se movimentar, sente dor e, em casos mais graves, ocorre a atrofia dos músculos. As causas podem ser traumáticas, como acidentes ou quando o pet sobrecarrega o joelho com o peso corporal, algo muito comum nos Akitas que podem ser bem pesados. Algumas formas de prevenir a patologia é evitar que o pet sofra algum tipo de traumatismo, controlar alimentação a fim de evitar o sobrepeso e não fazer exercícios físicos e brincadeiras com o Akita em pisos lisos.

Displasia Coxofemoral

Que o Akita é um cão grande e ativo, todos nós sabemos. Agora, as consequências de ser um pet pesado, que realiza constante atividade física, juntamente com a predisposição genética é a Displasia Coxofemoral. A doença afeta raças médias e grandes com mais frequência e é caracterizada pela deformação progressiva do quadril, gerando principalmente o deslocamento da cabeça do fêmur.

A medida que a patologia se desenvolve, o pet sente dor, dificuldade para andar e subir escadas, intolerância ao exercício, entre outros sinais. Por se tratar de uma doença genética, não há prevenção, porém, é necessário controlar o peso do pet, evitar que ele permaneça em pisos escorregadios e evitar exercícios de alta intensidade e escadas. Cães acometidos com a Displasia Coxofemoral não devem se reproduzir para evitar a passagem dos genes que desencadeia a doença.

Outras doenças que podem afetar o seu Akita:

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas raças. Lembrando que seu Akita Inu pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.