Animais selvagens em ambiente urbano

Animais selvagens em ambiente urbano - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Animais Selvagens em Ambiente Urbano.

Atualmente, é comum haver noticiários com matérias que relatam o aparecimento de um animal silvestre no meio urbano. São as mais diversificadas espécies, como macacos-prego, saguis, lagartos, cobras e, até mesmo, jaguatiricas e onças pardas. Muitas vezes surgem as perguntas “porque eles estão aqui e não na mata?” ou “o que faz um macaco vir parar na praça da cidade?”. A resposta é muito mais simples do que se possa imaginar: eles não estão na floresta porque os seres humanos a destruíram, em sua maioria. Eles estão nas praças, bosques e até mesmo casas, porque além de não terem local para ficar, devido ao desmatamento, estão com fome e vão buscar comida.

Os animaizinhos são vítimas de uma situação imposta a eles pelos humanos, caso contrário jamais abandonariam seu habitat natural. Eles aparecem porque, com a destruição incansável das matas, seja por cortes de árvores ou queimadas criminosas, essas espécies tão importantes para o equilíbrio ambiental das florestas começam a ficar sem espaço para viver, se reproduzir e sem ter o que comer. Assim, migram para as cidades e muitas vezes vão parar nas residências, perdidos e assustados.

Capturas de tamanduás, macacos, gambás, passarinhos, sucuris e jiboias, além do atropelamentos desses e de outros, como onças, têm se tornado lamentavelmente diários nas ocorrências da Polícia Ambiental de todo o território nacional. Os centros de triagem recebem animais feridos, queimados em fios elétricos, com ossos quebrados, atropelados, assustados, apavorados e desnutridos.  Um dos mais frequentes é o gambá, por se adaptar mais facilmente às condições urbanas e conseguir sobreviver e se multiplicar com restos de comidas encontrados no chão e em lixos. Os cães são animais que se assustam com facilidade frente à presença dos animais exóticos, sendo necessário ter especial um cuidado com eles.

Não é recomendável tentar capturar estes animais ou prendê-los com qualquer espécie de correias ou guias. Ao se deparar com um desses animais selvagens, a primeira coisa a se fazer é não tentar pegá-los, afinal ele estará com dor, ou muito mais assustado que a pessoa que o encontrou. Certamente, se for manuseado por alguém que não saiba o que está fazendo, poderá atacar, como forma de defesa. O segundo passo é ligar para um órgão competente, que pode ser a Polícia Ambiental local. Na ausência dela pode-se entrar em contato por telefone com o IBAMA, que irá orientar a pessoa e indicar qual órgão ela deve procurar, no município em que reside. A ligação é gratuita e o número é 0800-61-8080.

A responsabilidade de os bichinhos não estarem em seu habitat natural é dos humanos e, por isso, devemos respeito, atenção e um ótimo tratamento aos animaizinhos, que não têm mais onde morar e aparecem em locais diversos. Se você mora em áreas com incidência de entrada de animais silvestres, convém precaver-se com grades de porta, por exemplo. Só quando as pessoas entenderem que eles são parte do meio ambiente e começarem a respeitá-los como um todo, essa triste situação poderá ser mudada.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário