Bengal – Principais doenças

Se você chegou até aqui, é porque quer saber quais são as principais doenças do gato Bengal, uma das raças mais bonitas e exóticas que existem. Sua aparência selvagem não é coincidência – já que ele é resultado do cruzamento com um gato doméstico e o Leopardo Asiático. Extremamente inteligente e ativo, o Bengal precisa de um bom espaço para se exercitar diariamente, estímulos visuais e um ambiente vertical para poder escalar.

Definitivamente, o gato de bengala (como também é conhecido) não é um pet para pais de primeira viagem. Ele precisa de cuidados específicos para não ficar entediado e não é recomendável deixá-lo sozinho por muito tempo. Com uma boa saúde e expectativa de vida de 12 a 16 anos, ele pode ser afetado por problemas que são de origem genética e/ou hereditária.

principais-doencas-gato-bengal

Cardiomiopatia hipertrófica

Apesar de ser a doença cardíaca mais comum em felinos, no Bengal a ocorrência da cardiomiopatia hipertrófica é ainda maior devido a uma predisposição genética. O problema é caracterizado por um espessamento do músculo cardíaco, o que pode desencadear insuficiência cardíaca congestiva (ICC), tromboembolismo e edema pulmonar. As manifestações clínicas são as mais variadas e o gato acometido pode apresentar, anorexia, apatia, dificuldade respiratória, tosse e até mesmo desmaios (síncope). 

Displasia Coxofemoral

Por mais que seja uma doença bastante comum nos cachorros de porte grande, a displasia coxofemoral não afeta apenas a espécie canina, mas também os felinos domésticos. Descrita como um desenvolvimento anormal da articulação do quadril, a displasia faz com que o osso fêmur não se encaixe de forma correta no quadril, causando uma frouxidão e consequentemente dor e dificuldade para o gato se locomover. Trata-se de uma doença de caráter genético e algumas raças são mais predispostas, como o Bengal. 

Deficiência de piruvato quinase

A enzima piruvato quinase participa do metabolismo das células vermelhas do sangue que transportam oxigênio (hemácias). A deficiência dessa substância fundamental, faz com que as hemácias se tornem defeituosas, levando a um rompimento e morte dessas células, causando anemia no pet. É uma doença hereditária que pode afetar os Bengals e, felizmente, hoje já existem testes para saber se o gato possui o problema.

Atrofia progressiva da retina

Descrita diversas vezes na raça Bengal, a atrofia progressiva da retina é um conjunto de desordens genéticas e hereditárias que afetam a retina, uma estrutura que fica no olho e comporta diversos neurônios responsáveis pela formação da imagem (fotorreceptores). Quando acontece a atrofia, esses neurônios ficam comprometidos, podendo levar à cegueira conforme a doença progride. 

Neuropatia Distal

A neuropatia distal ou neuropatia periférica é uma complicação que afeta o sistema nervoso. As causas não são bem conhecidas ainda, mas acredita-se que tenha uma origem hereditária ou decorrente de doenças como hipotiroidismo, diabetes mellitus e neoplasias. O gato afetado pode apresentar paralisia dos músculos, dificuldade respiratória, fraqueza e emagrecimento.

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Bengal pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma enfermidade. Entretanto, informar quais são as principais doenças do gato Bengal é importante e a qualquer sinal de que algo está errado com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.