Cães e gatos podem comer frutas?

Cães e gatos podem comer frutas? - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Cães e Gatos Podem Comer Frutas?

saúde do animal tem características diferentes da saúde humana e, sob esse tópico, estão incluídos os aspectos nutricionais específicos de cada espécie. Uma dieta balanceada para humanos precisa ter diversas classes de alimentos, incluindo frutas e legumes, que atendam às suas necessidades nutricionais. Já os cães e gatos foram animais domesticados, ou seja, saíram da natureza para viver junto ao homem e, por isso, o produto desenvolvido especialmente para melhor atendê-los são as rações. As melhores opções podem ser classificadas como alimento premium para cães e alimento super premium para gatos.

Quando uma ração recebe o nome premium, é em função da fonte de proteína utilizada. Essas rações utilizam, em sua formulação, proteínas nobres para melhor nutrir os pets. Porém, se o dono quiser fornecer uma alimentação diferenciada para o seu animal, utilizando-se de frutas e até mesmo legumes, é possível, porém, não recomendável. Nunca deve-se abrir mão de fornecer ração, uma vez que é um produto desenvolvido especificamente, tanto para cães quanto para gatos, e que já fornece todos os nutrientes necessários para que eles se mantenham saudáveis. No mercado há uma grande variedade de rações para cachorro e rações para gatos, que atendem às suas necessidades alimentares.

Os gatos, por serem animais carnívoros, são dependentes de um aminoácido chamado Taurina, que está presente em produtos que contenham proteína animal. Assim, eles podem adoecer e vir a óbito se submetidos à uma dieta inadequada. É importante saber, também, que os pets podem ter uma aceitação menor a frutas e legumes, porém existem benefícios nos efeitos das fibras destes grupos alimentares que facilitarão o trânsito intestinal dos felinos, bem como a eliminação das bolas de pelos que forem ingeridas.

Os cães também são animais carnívoros, mas podem ser vegetarianos ocasionais. Isso ocorre na natureza, como o lobo-guará, que, em tempos de caça escassa, se alimenta de raízes e frutas, apesar de sua dieta natural ser constituída essencialmente de proteína animal. Porém, o ideal é que os cães sempre tenham acesso à ração de qualidade como principal elemento da dieta.

Se, ainda assim, o dono quiser oferecer algum tipo de alimento ao seu pet, ele deve tomar muito cuidado com a opção escolhida. Alimentos como as cebolas contém compostos como o tiossulfato e organosulfurados, o que pode causar danos ao sistema digestivo tanto de cães como de gatos, pois eles são incapazes de digerir essas substâncias. Uvas e passas podem afetar severamente a saúde do pet, uma vez que sua ingestão pode resultar em insuficiência renal e até mesmo ocasionar a morte. O tratamento para a intoxicação por esses alimentos é longo e o médico veterinário deve ser procurado assim que o dono descobrir sobre sua ingestão. Outro alimento fatal para ambas as espécies é o abacate que, por conter uma toxina chamada persina, que afeta negativamente o sistema digestivo e o músculo cardíaco dos bichinhos, lhes é extremamente prejudicial.

As frutas não-cítricas podem ser oferecidas aos pets como petiscos, mas a dieta principal deve ser sempre a ração,  pois ela garante que os pets não venham a desenvolver nenhuma deficiência nutricional, além de manter os dentes limpos e os animais sempre saudáveis. Sendo alimentados com esses produtos não há nenhuma necessidade da introdução de frutas em sua dieta.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

4 Comentários

  • Meu gato ama mamão, melão e manga. Eu dou umas lasquinhas pra ele, bem pouquinho. Mas o mamão do café da manhã se eu não der ele grita alto. Mesmo assim é muito pouquinho.

  • Não existe restrição às frutas cítricas, haja visto o PH do suco gástrico dos cães ser 1.0 ou seja, mais ácido que do limão. A polpa do abacate não é tóxica, já a casca, sim. Outro ponto que quero abordar: a ALIMENTAÇÃO NATURAL também é uma alimentação balanceada e garante além oferecer todos os nutrientes necessários para cada fase da vida do cão, ainda lhes proporcionam benefícios que a ração não oferece.

Deixe um comentário