Cão dos Pirineus – Principais doenças

O Cão dos Pirineus, também conhecido como Cão da Montanha dos Pireneus, é uma raça de porte gigante bastante robusta e imponente. Com os seus quase 60Kg, esse cachorro já foi descrito milhares de anos atrás como guardiões de castelos e hoje é um grande companheiro da família e leal aos seus pais humanos. Com expectativa de vida de 10 a 12 anos, essa raça geralmente é saudável, mas há algumas doenças de origem genética e/ ou hereditária que podem afetá-lo.

As principais doenças que acometem o Cão dos Pirineus são relacionadas ao sistema musculoesquelético, oftálmicas e cardiovasculares. Nem todos os exemplares da raça irão desenvolver os problemas citados a seguir, mas é importante que ao considerar ter esse cachorro, você esteja ciente dessas condições que muitas vezes são genéticas. 

Displasia da válvula tricúspide

Uma das principais condições cardíacas que pode afetar o Cão dos Pirineus é a displasia da válvula tricúspide. As válvulas ou valvas são responsáveis por controlar o fluxo de sangue que chega e sai do coração, impedindo um refluxo (retorno do sangue). Uma curiosidade é que aquele barulho típico que escutamos do coração é causado pela abertura e fechamento dessas válvulas.

A displasia da válvula tricúspide é uma anomalia passada de pais para filhotes que consiste em um espessamento dos músculos que auxiliam na abertura e fechamento das válvulas, comprometendo o fluxo sanguíneo normal. Apesar de não ser comum, a doença pode afetar cães de raças grandes e os principais sinais clínicos são apatia, emagrecimento, dificuldade respiratória e aumento abdominal. 

Doenças musculoesqueléticas

Cachorros de grande porte como o Cão da Montanha dos Pireneus podem ser acometidos com diversas doenças locomotoras devido ao seu tamanho e peso. A displasia coxofemoral é uma condição hereditária que resulta em deslocamento do fêmur (osso da coxa) do quadril, causando manqueira e dor, sendo que há uma predisposição no Pireneus em desenvolvê-la.

A luxação patelar, apesar de mais comum em raças menores, costuma acontecer nesse cachorro e é caracterizada pela patela (que fica no joelho) saindo do lugar. Outros problemas como condrodisplasia e osteocondrose também podem afetar alguns exemplares do Cão dos Pirineus, assim como o osteossarcoma, um câncer ósseo que costuma surgir nos membros

Surdez

Você sabia que a pelagem branca do Cão dos Pirineus pode influenciar em sua audição? A falta de pigmento na pele está ligada à capacidade de audição, o que em alguns casos pode fazer com que o pet seja surdo de um ou em ambos os ouvidos. Os pets que são surdos apenas de um dos ouvidos podem levar uma vida normal, já pets com surdez total apresentam alguns sinais desde cedo, por isso, é preciso dedicação de seus pais humanos para garantir conforto e bem-estar ao pet, além de um treinamento adequado.

Doenças oftálmicas

O Cão dos Pirineus pode desenvolver algumas condições oftálmicas, como no caso do Entrópio e do Ectrópio. A doença é caracterizada por uma má-formação que causa o reviramento da pálpebra para dentro (entrópio) ou para fora (ectrópio) levando a sérias irritações que podem comprometer a visão do pet. Outra enfermidade que pode afetar os olhinhos desse cachorro é a catarata, condição em que uma película se desenvolve em volta do globo ocular com o passar do tempo, até bloquear completamente a entrada de luz, fazendo com que o pet perca a visão.

Outras doenças que podem afetar o Cão dos Pirineus:

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu pet pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma enfermidade. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.