Como fazer a troca da ração do cachorro

A ração é um dos fatores mais importantes em relação à criação dos pets, uma vez que uma alimentação adequada é essencial para uma boa saúde e o desenvolvimento do bichinho. Porém, não basta oferecer apenas a ração mais famosa ou cara do mercado, o dono deve ter em mente que é necessário observar questões como o porte, peso e, até mesmo raça do cãozinho, para que o produto oferecido supra todas as necessidades alimentares do seu pet.

O mercado disponibiliza uma grande variedade de rações, cada uma delas desenvolvida não apenas de acordo com o porte do bichinho, mas também levando-se em consideração a raça, a idade e saúde do pet. Assim, como os seres humanos, os cães também possuem necessidades alimentares específicas de acordo com a idade, sendo necessário trocar a dieta dos pets quando eles passam de filhotes para adultos, e depois, de adultos para idosos, e também em casos extraordinários, de necessidades especiais, como adoecimento ou amamentação, uma vez que também são fabricadas rações medicamentosas, mas que devem ser oferecidas ao pet somente sob prescrição do médico veterinário. Também, por motivos de saúde, por vezes é solicitado que o cão receba apenas ração úmida para cães, em casos específicos.

É importante que a dieta do pet não tenha variações repentinas, evitando trocar a marca ou sabor da ração sem que haja necessidade. Em casos em que a mudança de dieta é necessária, como nas transições de idade, deve-se tomar alguns cuidados para que o bichinho se adapte à nova ração, evitando que se recuse a comer, passe grandes períodos em jejum ou, até mesmo, tenha problemas gastrointestinais, especialmente diarreia, que pode levar o cão à um quadro de desidratação. Caso ocorra alterações importantes no comportamento do bichinho ou em relação às suas necessidades fisiológicas (fezes e urina) é recomendável que o dono volte a oferecer apenas a ração inicial e que consulte um médico veterinário para receber orientações quanto a esse problema.

Para substituir a dieta do cão, pode-se misturar a ração com a qual ele está acostumado a comer à ração que se pretende introduzir em sua alimentação. A cada dia o dono vai diminuindo a quantidade da primeira ração, até que ela tenha sido totalmente substituída. A proporção inicial da nova ração deve ser de 1/5, sendo que a quantidade total fornecida deve permanecer a mesma. Dentro de 4 ou 5 dias o pet deve estar comendo somente o novo alimento, minimizando qualquer possibilidade de rejeição.

É fundamental procurar seguir a mesma rotina de alimentação, sem mudar horários ou locais onde o cão recebe o alimento. A partir daí, observa-se se o cão aprova a nova dieta, inicialmente fornecida em pequenas quantidades. O ideal é que o pet não perceba que está comendo mais de um tipo de ração, de forma que não fique “escolhendo” os péletes que come.

Os cães possuem um sistema digestivo muito sensível à mudanças de rotinas alimentares, por isso é preciso estar atento ao aspecto das fezes do bichinho e ao seu comportamento. Caso a troca de ração seja feita de forma gradual, o processo de adaptação se torna mais fácil para o cão e para o dono.

Os alimento premium para cães e alimento super premium para cães são rações elaboradas com ingredientes de primeira qualidade, por isso, são altamente recomendáveis. Nunca é demais lembrar que uma alimentação completa garante ótimas condições para que qualquer pet cresça saudável e feliz.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

1 Comentário

Deixe um comentário