Cadastre-se e ganhe 15% OFF na primeira compra!

Comportamento de cachorros idosos: o que você precisa saber

Assim como acontece com os seres humanos, os cachorros idosos passam por mudanças radicais em relação ao comportamento. O que antes era fácil e simples de ser executado, hoje é difícil e muitas vezes até doloroso. Dessa forma, à medida que um pet envelhece e as ações mudam, os cuidados também devem seguir a mesma direção.

Comportamento de cachorros idosos: o que você precisa saber

Aquela preguiça…

Sabe essa disposição que o seu filhote ou cachorro adulto possuem? Então, sinto-lhe dizer, mas ela irá diminuir à medida que ele envelhece. E isso é completamente normal, afinal, esse processo também acontece com os seres humanos.

Os cachorros idosos tendem a dormir por mais tempo e precisam de um leve “empurrãozinho” para praticar as atividades físicas. A rotina de exercícios deve ser de acordo com a vitalidade deles. Ou seja, se o seu cão tem alguma dificuldade de se locomover, o pai humano não deve levá-lo para uma longa corrida, e sim para uma caminhada que respeite sua limitação física. Além disso, é fundamental que um pet idoso tenha um ambiente enriquecido ao seu dispor, para que seja desafiado física e mentalmente todos os dias. Manter o local em que um cachorro sênior vive com um bom enriquecimento ambiental pode, até mesmo, evitar que ele tenha disfunção cognitiva, o alzheimer canino! 

Adaptações ao ambiente

Infelizmente, cachorros idosos são propensos a desenvolver deficiências auditivas e visuais, além de problemas bastante comuns como artrite e osteoartrite. Portanto, eles podem precisar de algumas adaptações no local onde vivem, como uma rampa ou degraus para ajudá-los a entrar no carro ou tapetes de borracha para que não escorreguem, por exemplo.

Se o seu pet desenvolver alguma deficiência visual quando atingir a terceira idade, o indicado é sempre manter o ambiente em que ele vive arrumado e evitar mudar os móveis de lugar para que ele não esbarre e acabe se machucando.

Rotina médica

O seu cachorro deve, desde filhote, frequentar um médico veterinário regularmente, mas a frequência deve aumentar um pouco mais na terceira idade. Cães idosos são mais propensos a doenças, e levá-los para check ups é fundamental para que problemas sejam precavidos e solucionados o quanto antes. Lembre-se: ter um pet idoso em casa requer tempo e cuidados específicos para mantê-lo saudável, feliz e satisfeito em seus anos dourados (ou cinzas).

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.