Dálmata – Principais doenças

O Dálmata é provavelmente uma das raças caninas mais conhecidas Mundo afora, graças ao famoso filme da Disney “101 Dálmatas”. Sua pelagem branca com manchas pretas ou cor de fígado chama a atenção e acaba se destacando como seu grande charme.

Se você é um amante da raça e está se perguntando se seus exemplares podem ter problemas de saúde, a resposta é que infelizmente sim. Qualquer cachorro corre o risco de ficar doente, mas quando falamos de raças específicas, há condições que são hereditárias e/ ou genéticas a que eles podem ser predispostos.

No caso do Dálmata, as principais doenças envolvem alergias, problemas urinários e a surdez. Saiba um pouco mais sobre cada uma a seguir.

Dálmata deitado na grama

Problemas de pele

O Dálmata, com sua pelagem curta e branca, pode ser acometido mais facilmente por queimaduras solares do que outros pets devido à sua falta de pigmento, principalmente se ele ficar exposto por longos períodos ao sol sem proteção. O ideal nesses casos é utilizar um protetor solar específico para pets. 

A atopia é outro problema de pele que pode afetar essa raça e é caracterizada por uma reação alérgica a determinados componentes do ambiente. Ao contrário dos humanos, os pets que possuem alergia ao pó e aos ácaros não externalizam por meio de espirros e coriza, mas sim por reações na pele, como coceira intensa e vermelhidão. 

A hipersensibilidade alimentar também é comum no Dálmata e as reações dermatológicas são consequências disso. A condição acontece quando o pet possui intolerância a algum ingrediente da dieta, resultando em vermelhidão na pele e coceira em alguns casos.

Surdez 

Se te contassem que a cor da pelagem do pet pode determinar se ele será surdo ou não você acreditaria? Essa é uma condição bem curiosa, que infelizmente, acomete com frequência alguns exemplares de Dálmatas. Cerca de 10% dos cachorros dessa raça podem ser surdos de um ou de ambos os ouvidos e isso acontece pois o gene que determina a cor branca em sua pele está envolvido com o processo de audição. 

Se você está pensando em ter um Dálmata, é muito importante levá-lo ao médico veterinário para exames e testá-lo para surdez ainda quando jovem. Vale lembrar que os pets se adaptam bem às diferentes condições de saúde e que um cachorro surdo pode viver normalmente, desde que tenha um acompanhamento adequado e um treinamento especial. 

Problemas urinários

Já foi comprovado que por uma questão genética, os Dálmatas possuem níveis elevados de ácido úrico na urina, o que predispõe a raça a desenvolver cálculos renais. As pedras nos rins, como popularmente são conhecidos os cálculos, é uma condição que merece atenção e seus principais sinais são dificuldade para urinar, urina com sangue e aumento da ingestão de água.

Por isso, é muito importante levar o seu cachorro ao médico veterinário a qualquer indício de problemas urinários.

Outras doenças que podem afetar o seu Dálmata:

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Dálmata pode levar uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.