Fila Brasileiro – Principais doenças

O Fila Brasileiro é uma das poucas raças criadas no Brasil e reconhecida mundialmente. Quando falamos da saúde desse cachorro, destacamos a sua resistência – já que foi criado como cão de guarda -, mas por conta de seu grande porte, requer alguns cuidados. Não são muitas doenças de origem genética e/ ou hereditária que podem afetá-lo, mas há uma predisposição na raça em ser acometido por condições como displasia coxofemoral, obesidade, torção gástrica e cardiomiopatia dilatada. Confira um pouco mais sobre cada uma a seguir.

Displasia Coxofemoral 

Podendo chegar até incríveis 75Kg, o Fila Brasileiro é um cachorro de grande porte que pode desenvolver problemas locomotores. A displasia coxofemoral é uma condição genética que compromete a articulação do osso da coxa (fêmur) com o quadril. É uma doença que vai progredindo com o tempo, pois o cachorro displásico irá apresentar alterações desde filhote e a medida que a doença avança, causa muita dor, manqueira, dificuldade para andar e realizar atividades básicas como sentar e subir escadas. Cachorros de grande porte que apresentam predisposição à displasia coxofemoral devem ser monitorados desde cedo, pois geralmente a patologia é diagnosticada quando a alteração já está muito avançada. 

Obesidade 

Como mencionamos, o Fila Brasileiro pode ser um cachorro bastante pesado e o ganho de peso não se torna tão expressivo e notável, porém o sobrepeso e a obesidade podem ser uma realidade na raça. Como esses cães estão acostumados a praticar exercícios físicos, quando não recebem o estímulo adequado e nem há espaço suficiente para isso, podem ficar sedentários. Uma combinação de predisposição genética, dieta inadequada e sedentarismo resulta na obesidade. Por mais que alguns pais de pet achem que o cachorro gordinho é algo bom e saudável, precisamos alertar que o excesso de peso pode ser perigoso e desencadear doenças como diabetes mellitus e ainda reduzir a expectativa de vida do peludo. Se você achar que o seu Fila Brasileiro está acima do peso, leve-o ao médico veterinário para uma avaliação.

Torção Gástrica

A torção gástrica acontece quando o estômago se dilata por algum motivo e gira na cavidade abdominal, sendo considerada uma situação de emergência. O quadro afeta principalmente cães de porte grande, como o Fila Brasileiro, e pode ser resultado de uma alimentação incorreta, exagerada ou ainda pelo fato do cão se alimentar muito rápido ou ingerir uma grande quantidade de água junto ao alimento. É mais comum ocorrer em  cachorros que, após se alimentarem, praticam exercícios físicos intensos (mesmo que seja uma corrida exagerada no quintal). 

O estômago pode ficar com a “entrada e saída” obstruídas, impedindo a passagem de alimentos, água e dos gases. É muito importante estar atento aos sinais clínicos da torção gástrica e que o pet receba atendimento de um médico veterinário o mais rápido possível. 

Cardiomiopatia Dilatada

A cardiomiopatia dilatada é uma doença cardíaca de origem hereditária que acomete principalmente cães de porte grande e gigante, caracterizada por alterações no músculo cardíaco que causam insuficiência no bombeamento do sangue. A insuficiência cardíaca pode resultar em vários distúrbios no sistema cardiorrespiratório, sendo o acúmulo de líquido no tórax (edema) um dos mais comuns. Devido à redução de fluxo sanguíneo pelo corpo, o cão acometido pela doença pode ficar fraco, ter episódios de desmaios e intolerância ao exercício. Infelizmente, a doença não tem cura, mas é importante minimizar os sinais clínicos. 

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos sobre predisposição em raças. Lembrando que seu Fila Brasileiro pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.