Foxhound Americano – Principais doenças

Com sua aparência muito similar a de um Beagle, que é um cão popular em todo o mundo, o Foxhound Americano é raro de se encontrar por aqui. Sendo uma raça que foi criada para caçar, eles são ágeis, alertas, inteligentes e independentes, porém, também são muito amáveis e fiéis aos seus pais humanos. Dono de um latido forte e característico, o Foxhound Americano necessita de exercícios diários para gastar sua energia e não é recomendável tê-lo em um apartamento.

Sua pelagem é curta e dura, o que é necessário escovar poucas vezes na semana. Suas orelhas são grandes e caídas, o que precisa de constante atenção, já que são mais propensas a sofrerem infecções. No geral, o Foxhound Americano é um cão muito forte e saudável e não é predisposto a muitas doenças genéticas, entretanto, ao longo de sua vida ele pode desenvolver enfermidades comuns também para outras raças de cães. Confira as principais a seguir.

Otite

Por conta de suas orelhas compridas e caídas, o Foxhound tem bastante chances de desenvolver otite, uma inflamação do conduto auditivo que leva à produção de uma cera de coloração alterada e em excesso, gerando coceira descontrolada, cheiro forte e desconforto. As otites podem ser causadas por infecção de fungos e bactérias e é um dos principais motivos de idas ao médico veterinário.

Além do Foxhound, raças como Golden Retriever, Basset Hound e Dachshund têm predisposição a desenvolver otite.

Tome cuidado durante o banho do cão, pois, ao deixar entrar água no ouvido deles, podemos favorecer o aparecimento da doença – já que o que os causadores dela se proliferam em locais úmidos e quentes.

O tratamento da doença consiste em limpeza adequada das orelhas e utilização de medicamentos tópicos. Os medicamentos devem ser usados a partir da orientação de um médico veterinário.

Displasia coxofemoral

A displasia coxofemoral (ou da anca) é um desenvolvimento anormal da cabeça do fémur e do acetábulo (quadril), é associada a raças de grande porte. Fatores como a obesidade, a atividade física excessiva e um crescimento rápido do cão levam ao aparecimento da doença, que costuma ter uma forte influência genética. As articulações não se formam corretamente e o acetábulo – que é a parte côncava que aloja a cabeça do fêmur – não a cobre totalmente. Isso pode causar dores e dificuldades para se locomover.

Além do Foxhound, raças como São Bernardo, Bulldog, Pastor Alemão, Labrador, Rottweiler, Mastim e Golden Retriever podem desenvolver a doença.

O diagnóstico é feito principalmente por exame radiográfico e alguns hábitos devem ser mudados para a melhora do quadro, como a alimentação e frequência menor de  exercício físico. A fisioterapia também é uma prática muito usada hoje em dia, que pode melhorar muito a condição do cão e oferecer melhor qualidade de vida. 

Sarna demodécica

Conhecida também como Demodicose ou “sarna negra”, a Sarna demodécica é uma doença parasitária causada pela proliferação excessiva de ácaros do tipo Demodex canis no interior dos folículos pilosos. Essa multiplicação excessiva deve-se a fatores genéticos e/ ou imunitários, uma vez que o parasita vive normalmente nos folículos da maioria dos cães saudáveis. A transmissão acontece durante as primeiras horas de vida por meio do contato direto com a mãe. 

Além do Foxhound, raças como Pastor Alemão, Collie, Dálmata e Dobermann podem ser contaminados com o parasita, já que ele tem preferência a cães de pelo mais curto e duro.

Os principais sintomas apresentados pela doença são: perda de pelo, vermelhidão na pele, seguida por escurecimento e seborreia. O diagnóstico é feito pela raspagem profunda da pele e a observação no microscópio.

Outras doenças que pode afetar o seu Foxhound Americano:

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu pet pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Aqui na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.