Infecção por Tritrichomonas foetus

Infecção por Tritrichomonas foetus - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Infecção por Tritrichomonas foetus.

O protozoário, Tritrichomonas foetus, foi recentemente reconhecido como uma das causas mais importantes de problemas intestinais em gatos domésticos. É um parasita intestinal, flagelado, semelhante morfologicamente à Giardia sp e que pode causar diarreias severas e difíceis de serem tratadas. A transmissão se dá por contato direto com fezes ou objetos contaminados. O protozoário pode também ser encontrado nas fezes de gatos assintomáticos.

É mais comum ocorrer em felinos confinados ou em ambientes com uma população grande de bichinhos. No segundo caso, o controle é ainda mais difícil. A maioria dos animais acometidos é jovem, de até um ano de idade, o que não impede de adultos terem essa doença.

Como sinal clínico pode ser observada diarreia crônica ou recorrente. Assim, o animal geralmente apresenta-se esperto, alerta, respondendo a estímulos, com boa condição corporal e apetite normal. Pode ainda ocorrer tenesmo, fezes com muco e sangue vivo, dor ao defecar, edema anal e incontinência fecal.  Essa diarreia pode durar muitos meses e o desaparecimento dela pode ocorrer sem tratamento algum, porém, mesmo após o gatinho parar de ter esse sinal clínico, continuará eliminando o protozoário no ambiente.

T. foetus pode ser diagnosticado diretamente através das fezes frescas visualizadas ao microscópio ou por meio de cultura fecal.  A segunda é feita a partir da inoculação de uma amostra de fezes (hissope retal ou recolha de excrementos) e da sua incubação a 22-37ºC.  A observação é realizada diariamente até ao 12º dia ou, ainda, através do teste de PCR das fezes. O tratamento pode ser realizado com antiprotozoários, de acordo com o indicado pelo médico veterinário, mas não costuma ter resultados satisfatórios.  O animal tende a permanecer com o quadro clínico até que, por si só, cesse.

Quando a concentração de gatos é grande, evitar que os demais se contaminem se torna uma missão quase impossível. É muito importante a manutenção da higiene dos gatos. A coleta de fezes precisa ser feita no mínimo duas vezes ao dia e a higienização total das caixinhas de areia, pelo menos uma vez por semana, podendo ser necessário aumentar a frequência, de acordo com o número de animais que as utilizam. Sempre que o gato tiver qualquer alteração, seja intestinal ou não, o médico veterinário deve ser procurado o mais cedo possível, para haver uma maior possibilidade de sucesso no tratamento. Consequentemente, mais rápido será possível tomar os cuidados necessários para evitar que os outros animais se infectem, garantindo assim a saúde dos bichanos e dos seus donos.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

1 Comentário

  • Tenho um gato q há meses tem diarréia, foi com sangue, ultimamente, não tem sangue mas tem incontinência fecal e tá bem magrinho, mas tem apetite, tô achando q ele tem a tritrichonomas, mas não sei q vermífugo dar pra ele…tem outros gatos que elimina umas vermes chatinhas parecendo pequenos preguinhos chatos bem visíveis. O vermífugo que dou é só mebendazole. Aguardo uma orientação… Por favor, moro em interior, e veterinário não é fácil, tenho muitos gatos..Obrigada!

Deixe um comentário