Intoxicação de cães e gatos por raticidas

Cães e gatos podem se intoxicar com plantas, ingestão de algum produto de higiene e limpeza, ao qual tenham acesso, medicamentos, chocolate, e, com muita frequência, veneno para ratos. Isso pode ser acidental ou criminoso e, muitas vezes, leva o pet ao óbito. Esses venenos são vendidos até em supermercados  e muitas pessoas os utilizam esses venenos para matar ratos em suas casas, o que aumenta a preocupação devido ao uso indiscriminado.

Para atrair tais roedores, os donos misturam o produto a algum alimento saboroso e cheiroso. O problema é que esse alimento não atrai somente os ratos, mas também gatos, cães e outros animais, que acabam ingerindo o veneno.  Se a utilização desses raticidas for necessária, é fundamental colocar grades de porta e isolar o local, para que cães e gatos não tenham contato com esses produtos. Há também os criminosos que jogam veneno de propósito, para assassinar os pets, não apenas que vivem na rua, mas também das residências vizinhas à suas casas. Infelizmente, esses assassinatos ainda são muito frequentes pelo país todo e matam centenas de cães e gatos anualmente.

Os raticidas anticoagulantes, vendidos legalmente em mercados, ao serem ingeridos, são absorvidos pelo intestino do animal. Impedem a coagulação sanguínea, pois inibem os fatores desse processo que são dependentes da vitamina K. A hemorragia interna é generalizada, e o animal começa a ficar apático, anêmico, pode apresentar tosse, dificuldade de respirar e aumento de volume na região abdominal. Esses sinais podem aparecer, de dois a três dias, após a ingestão do veneno. Se for socorrido a tempo, o animal pode sobreviver. O antídoto usado é a vitamina K, que deve ser administrada na dosagem correta, e o quanto antes. Outras medicações paliativas, que visam diminuir os demais sinais clínicos para conseguir estabilizar o animal, podem ser administradas pelo médico veterinário, profissional especializado em cuidar da saúde animal.

Outro, muito mais perigoso, e que é usado por criminosos para matar os animais, é o carbamato Aldicarb, popularmente conhecido como chumbinho. É ilegal e vendido clandestinamente para matar ratos. Ganhou esse nome, por ser apresentado em grânulos de cor chumbo. O animal pode morrer de 5 a 10 minutos após a sua ingestão, dependendo da quantidade. Antes disso, pode apresentar salivação excessiva, vômito, diarreia, convulsão, descoordenação, tremor e falta de ar. Como a falência dos órgãos se dá rapidamente, é muito difícil socorrer o animal a tempo e salvá-lo.

Em caso de morte súbita ou com o pet apresentando esses sintomas, é importante procurar na residência se há algum resíduo do veneno que pode ter sido jogado por outra pessoa. Caso seja encontrado, ou se a morte por chumbinho for confirmada, é necessário ir à delegacia e abrir um boletim de ocorrência, pois trata-se de um crime.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário