Mitos e verdades sobre cães SRD (Vira-Lata)

Com certeza os cães SRD (sem raça definida), mais conhecidos como vira-latas, conquistaram o coração dos brasileiros. Pesquisas apontam que é a “raça” mais presente nos lares do País, pois estima-se que a cada 10 cães que possuem pais humanos, quatro são vira-latas. 

Com isso, muitas curiosidades surgem sobre saúde, comportamento e como é ter um cão que é uma mistura de várias raças. São mais resistente a doenças? Precisam de menos cuidados? São mais inteligentes? Muitos mitos são disseminados referente a eles e hoje iremos desmistificá-los, trazendo também algumas verdades. 

“Cães SRD comem qualquer coisa”

Mito – Assim como qualquer outro cãozinho, eles necessitam de uma dieta nutritiva e balanceada. Esse mito se difundiu, pois a maioria dos cães que vive nas ruas é vira-lata e para sobreviver precisam ingerir alimentos de alguma forma, comendo lixo e até mesmo objetos que não são comestíveis. Porém, os que são adotados não devem comer alimentos humanos, mas sim serem alimentados como qualquer outro pet, da da melhor maneira possível. Independentemente se é vira-lata ou de raça, a alimentação contribui para uma boa qualidade de vida e evita o desenvolvimento de algumas doenças.

“Vira-Lata são mais inteligentes”

Em partes – Não podemos dizer com certeza isso, pois é algo que varia muito. Há um estudo bastante interessante sobre o assunto do Departamento de Ciências Animais da Universidade de Aberdeen, no Reino Unido. Eles avaliaram 100 cães e, segundo o estudo, cães mestiços são mais inteligentes do que alguns de raça pura. 

Segundo os pesquisadores, os cães SRD têm melhor percepção espacial e melhor capacidade de resolver problemas. Após os testes serem realizados, entre os 10 melhores cães, sete eram mestiços.

Não dá para dizer que é uma verdade absoluta e todos os cães vira-latas são inteligentes, até porque depende de vários fatores como o ambiente que o cão está inserido e como ele foi estimulado e criado.

“É mais barato ter um cão vira-lata”

Mito- A princípio, o gasto com cães de raça é maior, pois é preciso comprá-los e cães SRD ficam disponíveis para a adoção. Porém, ao longo da vida do cão vira-lata, ele precisará tomar vacinas, passar em consultas com um médico veterinário, ter uma boa alimentação e ser um pouquinho mimado, não é mesmo? Sendo assim, a longo prazo, o gasto é bem equivalente ao que temos com um cão de raça e não há diferença. 

“Os vira-latas vivem mais”

Mito- Não há nada que comprove essa informação. O que pode acontecer é a falsa impressão que eles vivem mais por conta da seleção natural que é feita com cães que conseguem viver mais tempos nas ruas, passando essas características para seus filhotes.

É um fator que varia bastante de cão para cão, pois tudo depende da sua alimentação, cuidados diários e com a saúde para que eles cheguem na terceira idade bem. 

“São menos predispostos a doenças genéticas” 

Em partes – Isso vai variar muito de exemplar para exemplar, pois depende exclusivamente de suas heranças e de quais raças ou SRDs o cão derivou. Em alguns casos, pode haver uma “Seleção Natural” que acontece com os cães que viveram nas ruas e são mais resistentes a esses problemas que poderiam colocar suas vidas em risco. Importante lembrar que cães SRD podem ficar doentes como qualquer outro cachorro, podem pegar pulgas, carrapatos e vermes, além de enfermidades infecciosas. Quando idosos, também podem sofrer de artrose, problemas nas articulações, na visão e no coração. 

Portanto, cuidar do seu vira-lata é essencial. Sempre leve-o ao médico veterinário para consultas de rotina e para manter seu quadro vacinal em dia. 

Os SRD são puro amor e muitos estão à espera de um lar. Agora que você já sabe os mitos e verdades sobre eles, que tal pensar em uma adoção?

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.