Tipos de móveis que os gatos não gostam de arranhar

Este post é para quem tem ou terá um gato em casa e está preocupado que seus móveis sejam objetos de desejo do felino doméstico e acabem tendo sua vida útil encurtada. Será que existem móveis que os gatos não gostam de arranhar?

A sua preocupação é legítima, afinal, como nós sabemos bem, os gatos têm o hábito instintivo de raspar suas garras por diversos motivos, entre eles afiar as unhas, marcar território e também se comunicar com outros gatos pela liberação de feromônios.

Gato arranhando o sofá

Quando o gato não encontra no ambiente um arranhador para chamar de seu, não sobra muita escolha para o bichano a não ser satisfazer suas vontades nos objetos que encontrar à sua volta, certo? 

Então, para não ter dor de cabeça com os arranhões do gato, leia o nosso post sobre como ensiná-lo a afiar as garras nos locais certos e, de preferência, tenha em casa móveis que não sejam tão atrativos para o pet.

Linho e veludo, não!

Se você acha lindo móveis feitos com linho e veludo, é melhor considerar outras opções, pois estes são tecidos que praticamente “convidam” os gatos para deixarem suas marcas. Courino e courvins são até menos atrativos para o pet, mas tendem a ter baixa resistência contra suas garras.

Além da atenção com o tecido, prefira sofás e poltronas com pernas recuadas ou feitas de metal, que tenham estofamento completo, pois assim evitamos que o gato se interesse pela madeira presente no interior dos móveis.

Tecidos pró-gato

Muitas lojas já oferecem opções de móveis que foram fabricados pensando nos clientes gaiteiros. São itens feitos com tecidos que possuem tramas mais resistentes ou reforçadas para dar conta até mesmo daquelas corriqueiras afofadas que o gato dá antes de deitar.

Em geral, esses móveis contam com tecidos de suede, gorgurrão, brim, lona ou sarja, que até podem ser um pouco mais caros que as demais opções, porém, costumam durar por mais tempo. Uma boa impermeabilização também ajuda a prevenir danos das garras dos felinos e ainda auxilia na hora da limpeza.

Uma pesquisa do GEC (Grupo de Estudos Científicos da Cão Cidadão) revelou uma curiosidade. Segundo o levantamento, o tecido mais comum na casa dos pais e mães de gatos é o chenille, feito de lã, seda e algodão e que tem uma textura bem parecida com o veludo, ou seja, um prato cheio para saciar a “fome” de arranhar dos gatos – depois não adianta achar ruim com eles 😸.

Agora que você achou o “caminho das pedras”, capriche na escolha dos arranhadores do seu pet e nos móveis que serão menos atrativos para o bichano e também mais resistentes. Dessa maneira todo mundo sai ganhando e você passa a ter menos motivos para se preocupar.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.