Cadastre-se e ganhe 15% OFF na primeira compra!

O que um gato precisa para ser feliz?

Afinal, o que um gato precisa pra ser feliz? Primeiramente amor, dedicação e um humano que entenda que ser um gato é totalmente diferente de ser um humano.

Os gatos hoje são considerados membros da nossa família, e isso é fato. Ao longo do processo de domesticação, eles conseguiram se adaptar ao estilo de vida dos seres humanos. Será que isso é verdade?

Os gatos começaram a se aproximar dos seres humanos há 12 mil anos, quando as pessoas moravam em sociedades rurais e agrícolas. Os primeiros armazenamentos de grãos no Oriente Médio fizeram aumentar a concentração de ratos, o que teria atraído os gatos, pequenos animais carnívoros e caçadores. 

Com a chegada da civilização, e a migração da população para outros continentes, os gatos também começaram a se espalhar pelo mundo, e começou aos poucos, a ser considerado um animal de estimação e companhia. 

gato feliz deitado em cima de uma cama

Afinal, os gatos são animais domesticados? 

Sim, os gatos passaram por um processo de evolução e domesticação, mas infelizmente esse tempo não foi suficiente para que eles mudassem muitas características do seu ancestral mais próximo: o gato selvagem africano.

Viver ao lado do ser humano restringiu o gato a muitos comportamentos extremamente naturais da sua espécie, como explorar e monitorar ambientes, subir nas coisas, defender seu território, arranhar e principalmente, caçar. Ah, como a caça é importante para os gatos.

Sim, os gatos escolheram viver ao lado do ser humano, porém precisamos diariamente pensar: será que meu gato está feliz? 

Como saber se meu gato está feliz?

Um gato para ser feliz, precisa de um humano que entenda que gatos e humanos são espécies totalmente diferentes e com necessidades ambientais e sociais diferentes. 

Nosso primeiro erro como ser humano é achar que os gatos podem ter uma rotina semelhante à nossa. Sabe aquela frase: “vou adotar um gato porque ele não dá trabalho, é só colocar comida e limpar a caixinha de areia”, então, a pessoa ou a fonte que te passou essa informação não sabia nada de gatos.

Não é à toa que o números de profissionais especializados em comportamento felino está aumentando cada vez mais, é porque os nossos gatos estão começando a sentir na pele o peso de viver em uma casa humana, com regras humanas, objetos humanos e tendo uma vida humana. E gatos não são humanos, muito menos eternos bebês. Eles são apenas gatos.

Xixi fora da caixa, agressividade, ficar doente constantemente, apatia, falta de apetite, dormir muito,  ficar muito agitado e vocalizar demais, são apenas alguns sinais que indicam que o seu gato não está feliz.

O que devo fazer para meu gato ser feliz?

Já que escolhemos ter um gato (no meu caso 10) nas nossas vidas, temos que pensar que nossos gatos precisam ser gatos dentro da nossa casa humana. Então vamos falar sobre as necessidades ambientais e sociais de um gato?

  1. Ele necessita de um ambiente seguro e livre de ameaças: gatos são caçadores maravilhosos, mas eles também são uma presa fácil no ambiente, por isso eles podem ser muito controladores do seu ambiente. Oferecer locais para subir, se camuflar, se esconder é de extrema importância para ele.
  2. Gatos são animais semi-arborícolas: isso quer dizer que uma parte do tempo ele vai passar em cima de algo, seja para dormir ou se exercitar. Se você não oferecer prateleiras, nichos ou arranhadores para ele subir e monitorar tudo lá de cima, ah humano, ele com certeza vai subir na sua geladeira, fogão e em lugares que você nunca imaginou, rs.
  3. Gatos precisam caçar, pois a caça é o propósito de vida de qualquer gato: mesmo recebendo alimento diariamente do seu humano, os gatos precisam caçar. E a caça dos nossos gatos “Nutella”, já que moramos em apartamentos altos e telados, são os brinquedos. Entenda quais são as preferências de caça do seu gato, e invista em brinquedos funcionais e educativos. Você vai ver que seu gato “Nutella” vai virar raiz em alguns segundos. Ele só precisa ser estimulado.
  4. Não seja tão “felícia(o)” com seu gato:  entenda que ser abraçado não é um comportamento natural para os gatos, e não é assim que ele demonstra carinho com outros gatos ou outras espécies como humanos e cães. Alguns gatos aprenderam a tolerar ( e muitos até começaram a gostar do abraço humano), mas para a maioria, ainda é desagradável e muitas vezes ameaçador.

Ofereça outras formas de carinho como brincar, escovar e passar a mão em momentos que o gato solicitar. Sempre espere o gato pedir a sua atenção, isso vai trazer mais confiança e conforto para ele. 

Agora que você já tem as informações para que seu gato seja feliz, partiu melhorar a sua relação com o seu gatinho e deixá-lo mais feliz?

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Isabela Zitti

É Médica Veterinária Especializada em Comportamento Felino e com pós- graduação em Clínica Médica de Felinos. Possui 10 gatos ( 8 resgatados da rua) que são o amor da vida dela, e esse amor a fez dedicar-se exclusivamente ao atendimento comportamental de felinos.
Isabela possui várias certificações internacionais e realiza consultas, cursos e palestras por todo o país.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.